Adeus iPod? Olá iProd!*

Migração de vendas do iPod para o iPhoneDesde 2007, o faturamento da Apple se baseia na tríade Mac, iPod + iTunes e iPhone.

O iPod, que até então ocupava o primeiro lugar na geração de lucros, foi ultrapassado e hoje ocupa a terceira posição — algo que pode ser visto como o início de um novo momento mercadológico para a Apple.

Explicar o que está acontecendo não é difícil: basta perceber que o sucesso da App Store fez os clientes migrarem para iPhones, pois os iPods (exceto o touch) estavam limitados à reprodução de músicas e, quando muito, de vídeos (funcionalidades como calendário e agenda eram muito pouco práticos para serem considerados significantes, o mesmo valendo para jogos). Outro fator que teve peso nessa mudança foi a tímida — porém constante e crescente — procura pelos Macs. Isso mesmo! Os computadores hoje ocupam a primeira posição nas vendas da Apple.

No entanto, não estamos falando aqui de uma pequena queda. Os dados coletados por Philip Elmer-DeWitt para o Fortune Brainstorm Tech mostram que essa mudança pode acabar canibalizando o iPod como nós o conhecemos hoje. O produto já passou por 14 versões (sem contar o iPod touch) e em 2006 atingiu pela primeira vez 20 milhões de unidades vendidas. Na época, ele representava 55,55% das vendas, estando hoje abaixo dos 18%.

Vendas do iPod

O futuro do produto ficou ainda mais nebuloso depois da declaração de Peter Oppenheimer, chefe de finanças da Apple, na apresentação dos resultados financeiros ocorrida agora em julho. Oppenheimer disse: “Esperamos que os nossos tocadores de MP3 tradicionais comecem a declinar em vendas ao mesmo tempo em que nos canibalizamos com o iPod touch e o iPhone.”

É claro que uma mudança na linha está prevista pela Apple, o contrato de US$500 milhões para a compra de memórias flash junto à Toshiba é prova disso. Usados atualmente em laptops, iPhones e iPods touch e nano, os componentes adquiridos nesse novo acordo podem indicar a morte da família de iPods tradicionais, ou até mesmo a introdução de uma geração completamente reformulada.

Alguns apontam para o fim da família, outros para a introdução de um novo produto (a tal misteriosa tablet?) que traria novas funcionalidades aos reprodutores de mídia, como câmeras e conexão Wi-Fi. Seja o que for, a Apple não irá abandonar tão cedo o mercado de entretenimento inaugurado com a criação do iPod.

* A brincadeira se refere ao misterioso produto cujo código já marca presença nas betas do iPhone OS 3.1.

[Via: 9 to 5 Mac.]

Posts relacionados

Comentários