Eric Schmidt, CEO do Google, trabalhava praticamente de graça na Apple

Eric Schmidt, CEO do Google, nunca recebeu um centavo como salário durante os três anos em que esteve na diretoria da Apple. Nem quis bônus em ações da empresa, que tipicamente paga aos diretores o salário anual de US$50 mil, com acréscimos de US$12.500 por trimestre.

Steve Jobs e Eric Schmidt

Ele abriu mão do direito de adquirir 30 mil ações pelos três primeiros anos no cargo, e dos 10 mil que normalmente são pagos depois por cada ano consecutivo na diretoria. Apesar disso, Eric comprou em setembro de 2006, por US$740 mil, um montante de 10 mil ações no mercado aberto de ações. Hoje, essas ações lhe garantiram um excelente investimento, sendo avaliadas em U$1,7 milhão.

O único benefício que Eric teria aceitado receber foi um mimo com que a Apple presenteia todos os membros. Ele recebeu mais de US$8.700 em equipamentos e outros US$7.500 num presente comemorativo.

Apesar de este comportamento parecer um tanto idiossincrático no início, Eric foi extremamente esperto. Ele tem o salário anual de US$1 no Google, mas só no último ano ganhou US$500 mil em bônus — valor mais que suficiente para pagar suas contas. 😉 E, ao recusar participar de 90% das reuniões da Apple para evitar problemas de conflito de interesses das duas empresas em que atuava, ele evitou fornecer ao governo provas que ligassem a sua participação a um possível plano não-oficial das duas gigantes para monopolizar o mercado.

Se pessoalmente ele tinha uma agenda secreta na qual planejava beneficiar uma das duas empresas — ou as duas, simultaneamente —, não vai ser fácil obter pistas sobre a verdade. Eric é conhecido por ser um indivíduo extremamente inteligente e comprometido com o que acredita. Terá a Apple perdido um grande aliado? Ou foi melhor do jeito que tudo terminou?

[Via: Business Week.]

Posts relacionados

Comentários