reMail otimiza buscas em emails nos iPhones/iPods touch

reMail LogoApesar de as tendências da comunicação eletrônica apontarem para o fim do email no formato como nós estamos acostumados a usá-lo, ele mantém sua força e presença massiva na vida das pessoas, seja como banco de dados — principalmente depois que o Gmail inaugurou a geração de inboxes polpudas —  ou até ferramenta de CRM pessoal — como o suplemento Xobni oferece aos usuários do Microsoft Outlook no Windows.

Nos iPhones/iPods touch, o Mail até faz bem o seu serviço, mas está longe de ser maravilhoso e, como complemento, o Spotlight faz o serviço pela metade, não indexando o conteúdo das mensagens, apenas o título e os remetentes/destinatários.

Ponderando a respeito de todos os detalhes acima citados, Gabor Cselle — que já trabalhou no Gmail e no Xobni (dá pra perceber que o cara sabe o que faz) — desenvolveu o reMail, que faz o download de todos os seus emails para o smartphone e permite uma busca completa no conteúdo. O aplicativo, que já esteve disponível antes como beta, acaba de ser lançado.

Gabor cita uma situação bastante individual como exemplo da utilidade do seu software: sua família vive na Suíça e ele mora em San Francisco (Califórnia, Estados Unidos). Sempre que precisa viajar, ele tem problemas com o custo do roaming da AT&T, sem falar na necessidade de verificar horários dos voos e futuros encontros com os amigos. Fazer isso sem o uso do aplicativo pode drenar a bateria e os recursos do seu bolso.

O reMail possui ainda um desempenho cinco vezes superior ao Apple Mail, e uma vez que ele tenha baixado todas as suas mensagens, elas podem ser acessadas a qualquer momento, sendo necessária uma simples conexão Wi-Fi para que ele se atualize — muito mais em conta, financeiramente falando.

“Um milhão de emails poderiam ocupar cerca de 5GB no seu iPhone”, complementa Gabor. Como ele aponta, pode até parecer um trabalhão, mas quem é que teria um milhão de emails na caixa de entrada?!

Gabor também não parece se preocupar com a possibilidade de a Apple aprimorar o seu aplicativo de email. “Sim, a Apple poderia fazer qualquer coisa,” ele diz. “Mas não acredito que eles entenderam a importância de uma busca em todo o conteúdo de um email. Este é o jeito Google/Gmail de pensar a respeito. Mas vamos ver o que pode acontecer.”

Confira abaixo uma demonstração do reMail em vídeo:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=nwvGtG3X5_M[/youtube]

O reMail requer o firmware 3.0 ou superior de iPhones/iPods touch e está saindo por US$5 promocionalmente na App Store (2,3MB). A partir de setembro, ele passará a custar US$10.

Posts relacionados

Comentários