Fala, Hagge! O Bicho da Maçã: Calacanis está certo!

“Hã? Como assim? Você meteu o pau no cara em todos os artigos e agora vem dizer que ele está certo?”

Calma, respire fundo! 🙂 Antes de mais nada, vamos comentar o quinto e último ponto que incentivou Calacanis a querer abandonar a Apple: ele achou absurdo o bloqueio a aplicativos baseados no Google Voice.

Logo do Google VoicePara quem não conhece, o Google Voice (que antes se chamava GrandCentral) é um serviço de voz sobre IP (VoIP) que concorre com o Skype — mas ainda é beta, e você precisa de um convite especial para se cadastrar.

Basicamente, funciona da seguinte maneira: você se cadastra e escolhe um número no Google Voice que será o principal, isto é, o que você distribuirá para todas as pessoas te ligarem. Na página do serviço, você cadastra todos os seus outros números (como casa, escritório, celular) e, quando alguém te ligar em algum número cadastrado, ele redireciona para seu número Google Voice e toca nos aparelhos que você escolheu. Por exemplo: todos os contatos que te ligarem do grupo “família” tocarão no seu celular pessoal e na sua casa; já os contatos “trabalho” tocarão apenas no escritório e no celular comercial; a sua esposa, claro, tocará em todos, com uma musiquinha romântica e o volume mais alto.

Há, ainda, a opção de selecionar um grupo “malas sem alça” que não toque em lugar nenhum, ou seja, que vá direto para a caixa de mensagens de voz. Sim, muito parecido com a implementação da Apple! Na verdade, até melhor, pois ele cria um transcription (áudio transformado em texto) automagicamente para que você não precise ouvir a mensagem — basta ler!

Resumindo: é um serviço fantástico e é, sim, compatível com o iPhone hoje! Porém, via navegador (o Safari, que o Calacanis adora), mas todos os serviços do Google são assim — e eu acho ótimo que sejam!

Google Voice (GV) Mobile no iPhoneGoogle Voice (GV) Mobile no iPhone

É muito difícil para a Apple aceitar um aplicativo que praticamente substitui todos os serviços de telefonia do iPhone e da AT&T. Na verdade, é praticamente impossível! O Google Voice faz e recebe ligações via VoIP usando redes 3G ou Wi-Fi, tem agenda, SMS, correio de voz… ou seja, é praticamente um androide dentro do iPhone. Já como serviço web, ele é perfeito (talvez não tenha o mesmo nível de experiência de uso de um aplicativo nativo, mas ainda assim…) e não faz mal nenhum, nem aos negócios da Apple, nem aos da AT&T. É um caminho natural e isso está longe de ser um motivo para que eu abandone a plataforma Apple.

Dito isso, voltemos ao título escandaloso do artigo: sim, Calacanis está certo! E ele está certo em dois pontos:

  1. Ele reclama! O que seria das empresas sem o famoso feedback dos seus usuários? Calacanis usa e abusa do seu poder de mídia e opinião para divulgar o que ele acha que está errado com os produtos que consome e, por bem ou por mal, ajuda a melhorá-los. Você deveria fazer o mesmo! Eu vou fazer isso toda semana, nesta coluna. 😉
  2. Ele vai mudar seus hábitos de consumo! Apple-maníacos às vezes são como mulher de malandro: apanham quietos e escondem seus problemas, tentam mudar na manha alguém que só muda na porrada. Jason criticou a Apple, disse onde ele acha que a empresa está errando, ganhou aliados e inimigos e agora está mudando para outros produtos que lhe satisfaçam mais que os do laço infinito. Maravilha! Todos deveriam fazer assim, em qualquer caso, qualquer segmento da indústria.

Portanto amigos, não é que eu concorde com o que Jason Calacanis escreveu; eu concordo com o fato de ele ter escrito. Não existe produto ou serviço que agrade a 100% das pessoas e todos deveriam fazer o mesmo que ele: reclamar e mudar quando não estiver satisfeito.

Eu discordo da maioria dos seus argumentos e não abandonaria meus queridos Macs por nenhum deles. Ainda acho que não existe nada tão bom quanto o iPhone no mercado de smartphones, não existe nada tão bom quanto um Mac no mercado de computadores ou nada tão bom quanto a dupla iPod + iTunes no mercado de música e mídia. Mas também acho que eles estão longe de serem perfeitos, dou-me o direito de reclamar e abro este espaço para que você também reclame.

Obrigado por todos os comentários e espero que, daqui pra frente, vocês continuem a acompanhar esta coluna do blog, participando, elogiando ou criticando — afinal, se até a Apple pode ser criticada, acho que eu também posso. 😛

Posts relacionados

Comentários