Psystar processa Apple por causa do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

A última ação tomada pela Psystar contra Apple envolve o novo Mac OS X, que mal foi lançado. A fabricante de clones entregou hoje uma queixa para a justiça norte-americana exigindo indenizações pela iniciativa “anti-competitiva” da firma de Cupertino em restringir a instalação Snow Leopard aos seus computadores.

Apple vs. Psystar na balança

Ela diz ser capaz de rodar o Snow Leopard via software nos PCs que vende, e tenta se esvair da briga com a Apple dizendo que essa integração é estabelecida de forma diferente do mecanismo usado no Leopard. Dada a situação atual do processo, a fabricante de clones quer que a Apple seja penalizada, mas, ao mesmo tempo, está querendo derrubá-la sem levar em conta que os novos acordos de licença não lhe dão parecer favorável.

Anteriormente, essas coisas não seriam levadas em consideração, mas ela aparenta querer enrolar ainda mais as acusações da Apple usando a mesma tática de antes, só porque a nova versão do Mac OS X foi lançada hoje. Acontece que, da mesma forma que lhe foi exigido nos últimos dias, a Psystar terá de comprovar se o método usado para rodar o Snow Leopard realmente é diferente do usado no Leopard.

Julgando que ela já foi acusada de destruir evidências, é bom que ela tome cuidado quando for a sua hora de prestar explicações para a corte.

[Via: AppleInsider.]

Posts relacionados

Comentários