Acordo da Apple com a China Unicom não é exclusivo

iPhone na China UnicomAlgumas horas após o anúncio na última sexta-feira sobre o acordo entre a Apple e a China Unicom, corriam rumores de que ele não previa exclusividade na venda do iPhone. Esta manhã, Natalie Harrison, porta-voz da Apple, confirmou ao site Dow Jones Newswires a veracidade da informação.

Publicidade

“Eu posso confirmar que não é um acordo exclusivo”, disse ela. Questionada a respeito de possíveis negociações com as demais operadoras da China, Natalie preferiu não comentar a respeito.

Wang Jianzhou, CEO da concorrente China Mobile, declarou no início do mês que ainda está interessado em oferecer o iPhone para os seus clientes. Prova disso é o investimento que tem sido feito no intuito de modernizar a rede da empresa.

Embora alguns especialistas apontem a estrutura da rede 3G da China Unicom como fator importante na escolha da Apple, é válido lembrar que a empresa executou mudanças na fabricação do smartphone para atender a exigências do governo chinês. O modelo que será entregue ao mercado não traz suporte a Wi-Fi e opera em frequências de 900MHz, 1700MHz e 1.900MHz.

Como o acordo com a China Unicom tem duração de três anos, é possível que até o final do contrato — quando a Apple já tiver uma noção da demanda do produto — seja fechado um novo acordo com alguma operadora concorrente.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…