Mac OS X 10.6 Snow Leopard: processo de instalação e primeiras descobertas bacaninhas

Os pedidos de um artigo deste tipo não param de aterrissar por aqui. 😉 O Mac OS X 10.6 Snow Leopard ainda não chegou oficialmente ao Brasil, mas como temos leitores fora daqui e muita gente conhece alguém que vai acabar trazendo de fora (como nós mesmos), achamos que seria uma boa hora de comentar sobre a coisa. Basicamente, trataremos neste artigo sobre a instalação do sistema e as primeiras descobertas bacaninhas de um recém-usuário do bichano.

Ao inserir o DVD do SL na sua máquina, esta é a janelinha que você verá:

Instalação do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Antes de seguirmos no Install Mac OS X.app, temos umas dicas pré-instalação:

  1. Dê uma limpeza no seu Mac. Aproveite esse momento para jogar arquivos antigos fora, documentos de que não precisa mais, imagens soltas, videozinhos bestas, aquelas porcarias de apresentações em PowerPoint que a sua tia te encaminha direto… enfim! 😉 É um bom momento pra pôr ordem na casa. Recomendo até dar uma passada pela pasta /Applications/ e conferir se você precisa mesmo de todos os programas que tem instalado em seu Mac.
  2. Agora, dê uma limpeza “técnica”. Usando um software de manutenção — dois bastante recomendados: OnyX e Cocktail —, apague arquivos temporários, históricos, caches, registros de erros e instalações e por aí vai. Já se recomenda fazer isso periodicamente; antes de um upgrade de sistema, então, é uma ótima hora. Aproveite para verificar o seu disco (instalar um sistema num disco corrompido é mancada… das grandes!) e reparar permissões — neste caso, dá pra usar o próprio Utilitário de Disco (Disk Utility) do Mac OS X.
  3. Por fim, aquela dica de sempre, tradicional e indispensável: backup. Seguro morreu de velho, meu caro; se não tem HD externo, use mídias de DVD. Se nem isso, pelo menos transfira o essencial para um iPod/iPhone ou até o computador de um amigo. O ideal, evidentemente, é que não só tenha um disco rígido (de preferência um Time Capsule), como também use o Time Machine do Mac OS X. Aí, é só se certificar de que ele está atualizadinho antes de mandar bala.

Mas vamos mandar bala, né? 😛 Isso que importa! As dicas acima não são pra assustar e não têm nada de especial em relação ao Snow Leopard. Elas são gerais e devem ser seguidas por precaução por qualquer um que vai atualizar o sistema operacional de um computador, qualquer que seja — Mac ou PC, diga-se. Problemas e imprevistos ocorrem nas melhores famílias máquinas.

Abrindo o instalador, deparamo-nos com esta janela:

Instalação do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Ela é bem simples e inicialmente alguns poderiam clicar em Continue sem pensar duas vezes, mas aquele botãozinho Utilities… é de fundamental importância. Escolhendo-o, vemos a seguinte tela:

Instalação do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Observe que a Apple resolveu separar completamente opções antes apresentadas como mais um passo do instalador. Isso inclui a recuperação de backups do Time Machine, reparo pelo Utilitário de Disco e realização de outras tarefas utilitárias.

Detalhe: é assim que você pode reiniciar a sua máquina pelo DVD do Snow Leopard, optar por formatar o seu HD e aí sim instalar o sistema do zero. Essa opção não existe mais no instalador em si, nem muito menos a famosa “Clean Install”, que instalava o sistema do zero e mantinha os arquivos antigos numa pasta separada. E sim, com o DVD de US$30 do Snow Leopard (que chegará ao Brasil por R$80), é possível instalar o SO do zero. Isso não é uma violação da licença da Apple, a menos que você _não tenha_ o Mac OS X 10.5 Leopard.

Apesar de ser bem bacana recomeçar tudo do zero — dá aquela sensação de máquina nova, de ligar o computador pela primeira vez e tals e tudo —, no Snow Leopard isso não é necessário. Aliás, é até mais uma explicação pela qual a Apple deve ter escondido tanto a opção. Eu até cogitei a possibilidade por aqui, mas resolvi fazer a atualização sobre o Leopard e me dei muito bem. Pra falar a verdade, eu não ouvi uma história sequer de alguém que teve problemas com isso até agora.

Então, quer uma sugestão? Deixe o medo de lado, ignore o Utilities… por enquanto e continue o instalador normalmente.

Instalação do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Aqui você confirma o disco de instalação, que muito provavelmente será o mesmo pelo qual o instalador está sendo executado. Em caso de necessidade, é só fazer a alteração pelo botão Show All Disks… Mais uma vez, você tem a opção de clicar em Install e mandar bala de vez, mas o botão Customize… pode ser bastante importante nesta fase.

Clicando nele, vemos isto aqui:

Instalação do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

O Essential System Software, que pesa 3,6GB, é o mínimo do mínimo que você pode instalar do sistema. Todo o resto pode ser desmarcado, menos ele. A maioria das opções já virá marcada por padrão, e cabe a você escolher o resto dos itens, com base na sua necessidade e no peso que eles farão em disco.

No bolo estão drivers de impressoras e scanners, fontes adicionais, traduções de idioma (do sistema e de softwares da Apple), o ambiente gráfico X11, o Rosetta (essencial, caso você ainda precise rodar aplicativos compilados para a arquitetura PowerPC) e o QuickTime 7, que ainda pode rodar junto com o novo QuickTime X, porque este foi totalmente renovado e não tem alguns dos recursos do anterior, bem como é incompatível com diversos codecs e plugins antigos.

O bacana é que, se você por acaso se esquecer ou pular esta etapa, a pasta Optional Installs do DVD do Snow Leopard está aí pra isso:

Instalações opcionais do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

O instalador independente traz opções parecidas com estas acima, além de aplicativos soltos que acompanham o sistema e suporte a iPods/iPhones. Sempre que quiser, você pode vir aqui pra reinstalar algo que tenha esquecido ou apagado sem querer, quem sabe.

Instalações opcionais do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Mas voltando à instalação, enfim começamos o processo de fato:

Instalação do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

A estimativa que aparece aí em cima, logo no comecinho da instalação, é bem certeira. Estimo que todo o processo tenha demorado de 45 a 50 minutos, aqui na minha máquina. É interessante que ele começa tudo ainda no Leopard, para só depois de alguns instantes reiniciar a máquina e então concluí-lo.

Já no Snow Leopard, confirmamos mais uma vez que o build final é mesmo o 10A432:

Janela About do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

No geral, as primeiras impressões do sistema são muito boas. Ele está de fato mais rápido, mais leve e com respostas mais imediatas. Notam-se grandes melhorias até mesmo ao desligar o Mac; a inicialização, então, ficou bem mais ágil. Ao contrário de muitos relatos por aí, o sistema está bastante estável; se for este o seu medo principal, não há por que esperar uma 10.6.1 ou até mesmo uma 10.6.2.

Talvez o único motivo que eu daria pra alguém adiar a instalação do SO neste momento são incompatibilidades com softwares de terceiros (1 e 2), que felizmente estão sendo sanadas diariamente. Ainda assim, grande parte dos programas que se dizem “incompatíveis” até rodam no Snow Leopard, porém não de maneira tão perfeita e redonda quanto no Leopard. Pessoalmente, o que tem mais me incomodado por aqui é a ausência do menu contextual no StuffIt Deluxe e os botões extras do meu mouse Logitech Revolution MX, que deixaram de funcionar.

Abaixo, confira algumas descobertas que fiz nesses primeiros dias de SL. Alguns já até comentamos aqui no site, mas tem tanto tempo que eu já tinha até esquecido, então não custa comentar de novo.

Localização de Fuso Horário

Sim, o Snow Leopard pode tentar determinar a sua localização automaticamente e, assim, configurar o seu Fuso Horário (Time Zone) de forma dinâmica. Aqui ele pegou a minha cidade perfeitamente, em questão de segundos.

Localização de fuso horário no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Data e dia da semana na barra de menus

A gente mostrou como fazer essa modificação há um tempo no Leopard. No Snow Leopard, a Apple finalmente implementou a opção nativamente nas Preferências do Sistema (System Preferences). No painel Date & Time, aba “Clock”, veja os dois itens de “Date options”.

Preferências de data no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Aqui, com os dois marcados, a minha barra de menus ficou assim:

Barra de menus do Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Tempo de segurança

No Leopard, o painel Segurança (Security) nos dava uma opção de pedir senha quando o Mac entra em sleep ou o screen saver é ativado. No Snow Leopard essa opção ainda existe, mas não mais precisa ser imediata: temos a possibilidade de ativar isso depois de 5 segundos, 1 minuto, 5 minutos, 15 minutos, 1 hora ou até 4 horas.

Segurança no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Veja que a Apple também adicionou uma opção para o usuário desabilitar Serviços de Localização (Location Services). Isso impossibilitaria, por exemplo, que o sistema determinasse o meu fuso horário automaticamente.

Minimizando janelas para o Dock

Hoje, quando você minimiza uma janela, ela vai para o canto direito do Dock, à esquerda do Lixo. No Snow Leopard a coisa também funciona assim, mas marcando a opção “Minimize windows into application icon”, elas passam a ser minimizadas para o próprio ícone do programa no Dock. O chato é que assim não dá pra saber visualmente quantas e se há janelas minimizadas em programas, apenas clicando com o botão direito (ou com Ctrl) no ícone e conferindo a lista de janelas, ou usando o Exposé do Dock (outra novidade do SL).

Dock no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Atalhos do Exposé

Exposé do Snow Leopard

O Exposé no Snow Leopard está mais bonito. Agora, ele organiza as janelas em uma grade e destaca as selecionadas com um brilho azul. Além disso, vem com novos atalhos de teclado para os amantes do recurso:

  • Com todas as janelas abertas, Command + 1 as organiza por nome e Command + 2 por aplicativo.
  • A tecla Tab alterna para o Exposé de janelas somente do aplicativo central. Se você continuar apertando Tab, ele vai passando entre os aplicativos abertos sem sair do Exposé.
  • Movendo o mouse sobre uma janela, você pode apertar Barra de Espaço para ver um Quick Look dela, sem sair do Exposé.

Layout U.S. International nativo! 😉

Eu já vi gente se queixando de que o layout U.S. International do Rainer Brockerhoff não funciona no Snow Leopard, mas isso nem é mais preciso: o trabalho dele foi finalmente reconhecido e incorporado nativamente pela Apple no sistema. A melhor parte é que agora dá pra deixar apenas ele selecionado!

Layouts de teclado no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Buscas em janelas do Finder

Aqui uma nova opçãozinha útil nas preferências do Finder: “When performing a search”. Isso serve para você dizer ao sistema o que fazer em buscas realizadas pelo Spotlight embutido em janelas do Finder. Eu prefiro que ele sempre busque dentro da pasta que estiver selecionada, mas dá também para forçar que ele faça uma varredura geral no Mac ou simplesmente use a última opção selecionada.

Preferências do Finder no Mac OS X 10.6 Snow Leopard

. . .

E você, que já está com o Snow Leopard, tem mais alguma dica pra compartilhar conosco? 😉

Posts relacionados

Comentários