SEC investiga vendas suspeitas das ações da Apple

Logo prata da Apple

Logo prata da AppleA SEC, agência do governo norte-americano que regula a venda de ações e títulos, está investigando potenciais violações na compra e venda de ações da Apple em quatro momentos distintos, segundo relata Dan Dorfman em um artigo publicado no The Huffington Post.

A Apple é famosa por sua filosofia de segredo e pouca transparência, então ninguém melhor que os executivos em Cupertino para explicar a aquisição suspeita de um considerável montante de títulos, realizada em momentos diversos do padrão do mercado.

Se a SEC conseguir comprovar que houve o uso ilegal de informações fornecidas por executivos da Apple envolvendo o desenvolvimento de produtos e questões sobre a saúde de Steve Jobs — indicando a investidores o momento certo para negociar —, a empresa poderá se envolver num grave processo federal.

Segundo Dorfman, a investigação estaria focada na obtenção ilegal de dados sobre elementos-chave das vendas do iPod e sua linha de produtos, detalhes precisos sobre o processo de afastamento e o transplante de Steve Jobs, além de acesso a informações exatas sobre declarações da empresa a respeito da saúde de seu CEO e a divulgação da performance da Maçã na venda de iPods.

Se considerarmos que o valor das ações da empresa quase dobrou do final de 2008 para o momento atual — saindo do patamar de US$86 para US$170 em apenas oito meses —, qualquer informação interna poderá ter criado verdadeiras fortunas em Wall Street. Como exemplifica um profissional ligado a um fundo de investimento ao Dorfman, “é como se os investidores estivessem trabalhando na companhia.”

Envolvida em diversas investigações paralelas, como o caso do Google Voice e a FCC, as explosões de iPhones na Europa, a Samsung e a quebra de patentes de memória NAND flash, espera-se que os lançamentos que estão previstos até o final do ano não ofusquem o crescente brilho da marca da maçã.

Posts relacionados

Comentários