A Unicom assinou, mas a China Mobile continua de olho no iPhone

Apesar de fundamental para o sucesso do iPhone no início, o acordo de exclusividade como o assinado entre AT&T e Apple trouxe para ambas certas complicações que não eram previstas no início. Com a lição aprendida, a turma em Cupertino tratou de fechar o acordo com a China Unicom na sexta-feira, mas fez questão de deixar uma possibilidade em aberto.

iPhone na China

A China Mobile declarou hoje que as negociações com a Apple continuam e que o contrato estabelecido com a concorrente não desestimula a empresa a trazer o iPhone para seus clientes. Vale lembrar que ela foi a primeira operadora chinesa a se interessar pelo produto.

China MobileNa época, a operadora não apenas insistia na ideia de manter uma loja própria de aplicativos para o iPhone — em vez do uso da App Store —, como também queria ter controle direto sobre a coleta do dinheiro da venda de softwares e jogos.

Um outro motivo, apontado pela PC World, é a opção da operadora em utilizar tecnologia proprietária em sua rede 3G, que não é compatível com o hardware atual do smartphone da Apple. Há relatos de iPhones que foram desbloqueados para fazer uso da rede 2G da China Mobile, que é baseada em padrões do GSM e GPRS, mas é incerto se isso pode ser um indício a favor da empresa.

Enquanto o diálogo continua, a China Mobile Store foi ao ar no último mês e já tem suporte a alguns smartphones do mercado, além dos famosos “Ophone” produzidos pela Lenovo com uma versão do Google Android desenvolvida pela operadora.

A possibilidade de parceria com as duas maiores empresas de telefonia celular chinesas entregaria à Apple um mercado bem maior que o norte-americano e o europeu combinados. Definitivamente, essa é uma ideia tentadora. 😉

[Via: AppleInsider.]

Posts relacionados

Comentários