Mudanças feitas pela Apple na forma como o Snow Leopard abre arquivos irritam usuários

AplicativosSe você veio do mundo Windows, sabe que por lá apenas um aplicativo é capaz de abrir automaticamente um determinado formato de arquivo com um duplo-clique. No Mac OS, contudo, há mais de uma década somos beneficiados por um elemento especial introduzido no Finder pela Apple, chamado Creator Code.

Basicamente, ele assimila cada arquivo individualmente ao aplicativo que o criou; assim, se você salvou uma determinada imagem em formato PSD no Pré-Visualização (Preview), ele será o software que a abrirá sempre, mesmo que o aplicativo padrão para PSDs seja o Photoshop. Isso é muito bom, pois se você salvou esse arquivo no Pré-Visualização com esse formato, não vai querer carregar o Photoshop inteiro apenas para vê-lo.

O problema é que o Snow Leopard mudou isso drasticamente: agora, ele checa o banco de dados dos LaunchServices para saber qual o aplicativo padrão pra um aplicativo ser aberto, ignorando qualquer Creator Code. Para alguns usuários (e também desenvolvedores), isso é péssimo, pois se você costuma criar PDFs no Acrobat Pro para executar procedimentos mais avançados e deixa o Pré-Visualização como o padrão para todos os outros, não conseguirá abrir nada criado no programa da Adobe com duplo-clique, afetando um pouco a agilidade do seu trabalho.

O jeito agora é mudar as definições dos seus softwares padrão para certos tipos de arquivo (de forma a atender melhor ao que você faz mais), e usar o menu contextual para os demais documentos. Isso não é nada capaz de reproduzir um caso de vida ou morte, mas, sinceramente, não deveria ter sido mudado.

[Via: Cult of Mac.]

Posts relacionados

Comentários