Mudanças nas regras contábeis poderão beneficiar a Apple

Manter vultosos investimentos em grupos junto ao governo norte-americano está começando a dar resultado. Está em curso uma mudança nas regras que as empresas são obrigadas a seguir para declarar os lucros obtidos, que beneficiará não apenas a Apple, como também outras empresas de tecnologia.

Até hoje, a Apple precisa seguir o GAAP — “Generally Accepted Accounting Principles” (ou, em bom português: princípios contábeis usualmente aceitos) — para declarar os ganhos com a venda do iPhone. O problema é que as regras impõem que esses valores sejam diluídos por dois anos, durante a validade do contrato de assinatura.

Com as novas regras, que estão esperando a assinatura final do Financial Accounting Standards Board (FASB) — organização responsável pelo estabelecimento dos padrões no Estados Unidos —, a Apple poderá refletir de modo mais apurado o que tem faturado com o smartphone, o que irá com certeza mudar significativamente os números apresentados nos relatórios trimestrais e no valor das ações da empresa.

Apenas como base de comparação, no terceiro trimestre de 2009 as ações fecharam com um lucro de US$1,35 por ação diluída, seguindo os princípios do GAAP, ou US$2,14 (58,5% a mais), se não forem consideradas as regras atuais de demonstrativos contábeis.

Essa diferença entre o valor apresentado oficialmente ao mercado e os ganhos reais tem criado uma confusão na análise do desempenho do iPhone desde o seu lançamento. Com isso, a Apple — cujo lucro é oriundo principalmente da vendas do produto — tem sido prejudicada, segundo a visão de analistas e investidores.

Betsy Rafael, auditora da Apple, declarou em comunicado oficial para o presidente do FASB que as mudanças propostas iriam beneficiar a todos os envolvidos no processo de transações comerciais — de analistas a investidores —, o que resultaria em maior transparência na economia. A Apple não foi a única empresa que enfrenta a situação a escrever para o FASB dando suporte à mudança nas regras. Estão envolvidos também nomes como Microsoft, Oracle, TiVo, Xerox, entre outros.

Em seu último encontro, ocorrido nos dias 9 e 10 de setembro, o FASB votou a favor das novas regras. Espera-se, agora, que nos dias 18 e 19 de novembro, datas marcadas para a nova reunião, a mudança receba a assinatura do presidente e se torne oficial.

[Via: Macworld.]

Posts relacionados

Comentários