Análise: Layers ganha nova versão com recurso especial “WebShot”

Por Bruno Senna. Colaborou: Newton Mota.

LayersFotos de tela são sempre muito úteis quando se quer ilustrar relatórios, propostas ou qualquer outro descritivo de trabalhos.

Infelizmente, não se tem muita opção no mercado a não ser lançar mão das screenshots comuns, que precisam ser ainda editadas em programas de manipulação de imagens.

Com o aplicativo Layersapresentado pelo MacMagazine em janeiro deste ano —, boa parte desse trabalho pode ser poupada, se a sua intenção não for obter resultados muito detalhados.

Basta imaginar um prazo super apertado e um cliente cobrando mockup; finalmente, você acha a imagem que tanto queria como referência. O programa cumpre o que promete no quesito recorte e organização dos elementos de snapshots. Mas isso é tudo, ou seja, não espere muito mais.

Layers

Layers WebShotTodos os elementos ficam organizados em camadas e grupos — inclusive os que eventualmente possam estar atrás de uma janela, por exemplo — dentro de um PSD (do Adobe Photoshop) e acessíveis ao alcance de um clique.

Há inclusive um recurso chamado Inspector, que permite a seleção prévia do que precisará ser capturado e o suporte a múltiplos monitores — o que realmente poupa trabalho quando se deseja obter de forma rápida algum item disposto na tela.

Entre as novidades da versão 1.1, testada nesta análise, o grande adendo que aconteceu em relação à última versão do programa foi a inclusão do agrupamento dos elementos.

Recursos como a possibilidade de salvar arquivos em outros formatos, como PNG e TIFF, ajudam, mas não são primordiais. A funcionalidade WebShot, que captura páginas completas do navegador, foi também uma inclusão muito bem-vinda, mas infelizmente ela ainda não separa os elementos que estão dentro de uma página da web.

Após utilizar o aplicativo por um tempo, não há muito o que dizer. O Layers ajuda bastante em alguns aspectos, mas deixa um pouco a desejar. Com sorte, teremos em breve uma evolução do utilitário.

Minha análise final é que experimentar o Layers, para uso profissional, é como estar prestes a viajar para o paraíso e, no meio do trajeto, descobrir que o passeio não será completo. Leve em consideração que trabalho com publicidade e preciso de um pouco mais do que ele pode me oferecer agora.

No entanto, se as limitações dele no estágio atual não atrapalharem no que você precisaria dele, vale a pena pôr as mãos na versão de testes antes de pensar em adquiri-lo por US$25. O Layers é um produto da Wuonm, que também desenvolve aplicativos para iPhones/iPods touch.

Posts relacionados

Comentários