O perigo da nuvem: T-Mobile e Danger perdem todos os dados de Sidekicks devido a falha em servidor [atualizado 4x]

Sidekick nuvemTaí uma situação que eu não queria estar vivenciando: a T-Mobile e a Danger — empresa adquirida pela Microsoft em fevereiro de 2008 — anunciaram ontem que perderam possivelmente todos os dados de usuários de handsets Sidekick, devido a uma falha grave em servidores de um data center sem backups.

Os caras estão trabalhando dia e noite para tentar recuperar os dados pedidos (que incluem contatos, calendários, listas de afazeres, fotos, etc.), mas, diante da profundidade do anúncio, é bem improvável que isso aconteça. O pior é que a questão atinge a grande maioria de usuários de Sidekicks, senão todos.

A T-Mobile prometeu um novo pronunciamento sobre o problema na segunda-feira, quando pretende divulgar o resultado das suas tentativas de recuperação de dados e o que ela pretende fazer para recompensar os consumidores. No momento, a única atitude concreta foi a suspensão geral de vendas de Sidekicks (é óbvio).

O caso é uma lição para todos os que confiam em armazenar dados exclusivamente na nuvem — incluindo Exchange ActiveSync, MobileMe e todos os serviços do Google, por exemplo. Se uma empresa administrada pela Microsoft e uma operadora do tamanho da T-Mobile podem enfrentar uma barra dessas, imaginem outras menores e sem estruturas tão robustas como as delas.

[via Engadget]

Atualização

Ao que tudo indica, tudo isso não ocorreu devido a uma falha técnica somente. A Danger estava realizando um upgrade de remendo da sua SAN (área de armazenamento em rede) e, não contando com a Lei de Murphy, mandou bala no processo sem um backup seguro de todos os dados. Deu no que deu.

Atualização 2 (12/10)

O que rolou de ontem pra hoje:

  • A T-Mobile de fato suspendeu as vendas de todo e qualquer modelo de handset Sidekick por ora, relata a CNET News.
  • Enquanto isso, o Gizmodo afirma que a companhia permitirá que clientes encerrem seus contratos sem o pagamento de multas.
  • Alguns modelos de smartphones receberão descontos para clientes que estiverem largando seus Sidekicks.
  • De acordo com o ZDNet.com, cerca de 800 mil (!) pessoas foram afetadas pela mancada.
  • Tudo isso é má notícia pra Microsoft, que pretende lançar no mês que vem o Windows Azure — um sistema operacional móvel baseado em cloud computing.

Ufa! :-/

Atualização 3 (12/10)

A T-Mobile anunciou que todo o serviço já foi restaurado, mas os dados de clientes afetados foram perdidos para sempre. Todos os consumidores receberão um mês de serviço gratuito, e casos específicos serão recompensados especialmente.

Abaixo, confira o comunicado oficial da operadora.

Virtually all data services have been restored. Also, T-Mobile voice and text services were not impacted.

A subset of Sidekick customers appear to have lost data. We do not have an exact number, but we believe it is a minority of customers. We recognize the magnitude of this inconvenience. Our primary efforts have been focused on restoring our customers’ personal content.

Sidekick sales are temporarily on hold as Microsoft/Danger continues to work on maintaining platform stability. At this point, virtually all data services are operational.

All impacted Sidekick users will receive credit for one month of Sidekick data service. We recognize the magnitude of this inconvenience. Our primary efforts have been focused on restoring our customers’ personal content. We also are considering additional measures for those who have lost your content to help reinforce how valuable you are as a T-Mobile customer.

Estranho ela dizer que apenas “uma minoria de clientes” foi afetada, se já havia-se previsto mais de 800 mil pessoas anteriormente. Será que eles divulgarão o número exato e oficial?

Atualização 4 (15/10)

A Microsoft anunciou hoje que conseguirá recuperar boa parte dos dados de usuários afetados.

Posts relacionados

Comentários