Arthur Levinson, CEO da Genentech, deixa diretoria do Google e mantém cargo dentro da Apple

Arthur LevinsonO chefão do Google falou bem de Arthur Levinson e até da Apple recentemente, mas não teve jeito: o CEO da Genentech, que trabalhava até semana passada nas diretorias de duas das maiores empresas do Vale do Silício, teve de deixar a gigante de buscas, algo que foi oficializado hoje por um comunicado oficial. Nenhuma justificativa foi dada sobre a saída, mas já estão fazendo ligações com as investigações conduzidas pela FTC (U.S. Federal Trade Commission) entre as três empresas.

Ao falar sobre o assunto, Eric Schmidt, CEO do Google, descreveu Levinson como um amigo, indo além das ligações profissionais. “Art foi parte fundamental do sucesso do Google nos últimos cinco anos, oferecendo consultoria e aconselhamento vitais em cada grande problema e oportunidade que temos enfrentado. Embora esteja saindo do nosso Conselho, ele terá sempre um lugar especial no Google”, disse Schmidt.

Levinson, por sua vez, não teceu comentários sobre a sua saída, mas falou de forma positiva e semelhante ao CEO da gigante de buscas. “Trabalhar com Eric, Larry, Sergey e toda a equipe do Google foi uma experiência marcante para mim. Admiro muito o que eles construíram e não tenho nenhuma dúvida de que o Google terá um futuro fantástico”, disse ele, que continuará como diretor da Apple, empresa que Schmidt deixou no início de agosto.

Se toda essa movimentação interna entre Apple, Genentech e Google foi para deixar o “fantasma” da FTC longe de cada uma das suas portas, talvez as medidas não tenham o resultado esperado e até aumentem a vista do órgão regulador. No primeiro caso, por exemplo, as investigações continuam focadas, especialmente com a permanência de Albert “Al” Gore Jr., ex-vice-presidente dos Estados Unidos, no quadro executivo da empresa.

[via TechCrunch]

Posts relacionados

Comentários