Diretor da Adobe confirma: After Effects e Premiere Pro deixarão de rodar em 32 bits

Premiere Pro CS4A chegada do Mac OS X 10.6 Snow Leopard fez a Apple atingir o estágio final de transição para 64 bits, possibilitando que o sistema inteiro e os seus principais aplicativos rodem nesse modo para tirar proveito do melhor desempenho. Na lado da Microsoft, o Windows 7 também está melhor para trabalhar com essa tecnologia (ao menos, isso é o que eu ouvi falar :-P), soando como um sinal verde para grandes desenvolvedores considerarem o uso dela em aplicativos e, posteriormente, convertê-los.

Publicidade

Essa iniciativa está começando a se tornar uma necessidade para algumas empresas, mas quem está reconhecendo isso agora é uma desenvolvedora de aplicativos muito comuns no dia-a-dia de vários leitores do MacMagazine. A Adobe anunciou recentemente que deu início à transição do After Effects e do Premiere Pro para 64 bits, ou seja, eles já estão no caminho de se tornar os primeiros aplicativos da Creative Suite 5 que possivelmente não atenderão às suas bases instaladas atuais.

Simon Hayhurst, autor do artigo sobre o anúncio, reconheceu que o melhor caminho para artistas e usuários profissionais é a migração para computadores com suporte a 64 bits. Desde 2006, a Apple vem produzido máquinas para atender a essa necessidade, e hoje todos os Macs novos oferecidos para venda são compatíveis com ela.

Publicidade

Na lado dos PCs, há chances de muitas máquinas já contarem com CPUs de 64 bits; porém, elas podem não rodar uma versão do Windows compatível com esse hardware — ao contrário da Apple, os usuários precisam escolher se vão de 32 ou de 64 bits ao instalar o Windows Vista ou superior. Hayhurst estima que, ao rodar o After Effects ou o Premiere Pro em um sistema 64 bits com 16GB de RAM, notam-se ganhos de até 200% em desempenho, quando comparado com um sistema 32 bits usando 4GB de RAM.

A mesma estratégia, no entanto, não deverá ser tomada em outros aplicativos. No Photoshop, por exemplo, isso já foi descartado da CS5 — até porque a atual versão 64 bits dele ainda é Windows-only —, mas ainda está sendo estudada a possibilidade de deixar de suportar Macs PowerPC.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…