iFixit põe as mãos no Magic Mouse: “Abre-te, sésamo!”

E então, pronto para ver a magia por trás deste que pode se tornar a redenção da Apple em termos de ratos? Não tema, pois, como sempre, o pessoal do iFixit veio em nosso socorro para expor os detalhes mais sórdidos obscuros do que faz nossos gadgets favoritos funcionarem.

22-iFixIt-Magic-Mouse-122-iFixIt-Magic-Mouse-2

Para começo de conversa, palavras mágicas não fazem um Magic Mouse se abrir: a quantidade absurda de cola que une suas partes é impérvia ao oculto. Alguns detalhes muito interessantes saltam aos olhos, porém: a superfície plástica multi-touch do mouse é translúcida (mods envolvendo LEDs em 3, 2, 1…), sua parte de alumínio pesa menos de 10 gramas e, por falar em massa, as pilhas AA que servem de combustível para a magia somam 47g (quase metade dos 100g do rato).

22-iFixIt-Magic-Mouse-322-iFixIt-Magic-Mouse-5

Os sensores que revestem quase toda a superfície interna do mouse vão até o logo da Apple: é espaço para fazer gestos até cansar. Também dá pra sentir a magia no fato de que, enquanto o cérebro de um mouse comum pesa cerca de 0,4g, o do Magic Mouse é um verdadeiro salto evolutivo, na marca dos 9g (isso faz dele o Homo sapiens sapiens dos ratos de computador).

22-iFixIt-Magic-Mouse-4

Acima, você vê tudo o que faz o Magic Mouse funcionar (menos as pilhas AA). Para ver o processo completo de desmontagem pelas mãos dos caras do iFixit (bem como um imenso dicionário de palavras mágicas), basta clicar aqui.

Posts relacionados

Comentários