O primeiro contato com os novos Macs

Bons tempos, aqueles em que a Apple mudava o design de suas máquinas em eventos grandes, como a Macworld ou a WWDC. Nesta semana, tivemos quatro atualizações importantes na linha de produtos de Cupertino, sendo que três delas chamaram muita atenção: o novo iMac, o novo MacBook e o novo mouse com tecnologia tátil, chamado Magic Mouse.

O novo MacBook
O novo MacBook

Começo pelo novo MacBook, porque, na minha humilde opinião, sua renovação serviu para mostrar que a Apple ainda pode criar produtos com “a sua cara”. De uns anos para cá, é tanto alumínio que a identidade da marca praticamente se perdeu. Até hoje, quem pensa em Apple acaba lembrando da filosofia de que tudo deve ser branco, algo que substituiu a geração de computadores coloridos do final dos anos 1990.

O novo laptop incorpora praticamente todas as últimas tecnologias da linha MacBook Pro atual. Está muito mais bonito que seu antecessor, e com detalhes que surpreendem:

Detalhe da superfície brilhante
Detalhe da superfície brilhante

Transformada em unibody, sua superfície de apoio das mãos é feita de um material plástico, com um tratamento especial que a deixa muito mais brilhante e menos áspera, dando a impressão de que não ficará tão suja como antigamente — e também facilitando sua limpeza. O monitor tem a mesma qualidade do seu irmão de alumínio com 13,3 polegadas e o desenho das bordas agora é mais arredondado, lembrando um pouco o iPhone.

Eye candy
Eye candy

Contudo, a tampa inferior não é totalmente alinhada com o resto da carcaça, sendo possível notar uma divisão entre esta e o fundo com acabamento emborrachado. Melhor aderência, porém uma sensação de que algo não está completamente encaixado — apenas sensação.

Fundo emborrachado do MacBook
Fundo emborrachado do MacBook

A máquina impressiona por sua beleza, além de contar com um trackpad multi-touch de vidro, que também lhe dá uma nova vida no mercado. Sua conexão MagSafe é parecida com a do MacBook Air; por outro lado, ele perdeu a porta FireWire 400, que não foi substituída pela de 800Mbps, e tampouco traz entrada para cartão de memória SD.

Ainda assim, finalmente voltou a valer a pena comprar um MacBook. Vejam pelas fotos, tanto daqui quanto do site da Apple, e tirem suas conclusões.

iMac e Magic Mouse

Em relação ao novo iMac, 27 polegadas parecem menos do que as 24 do modelo anterior. O computador está mais fino e possui aproximadamente 52cm de altura por 65cm de largura — ou seja, a mesma altura do maior iMac anterior, porém 8cm mais largo. Na lateral, a máquina ganhou uma entrada para cartões SD, logo abaixo do SuperDrive. A resolução do monitor é impressionante, porém não mais impressionante do que o novo mouse da Apple, chamado agora de Magic Mouse.

iMac na caixa
iMac na caixa
iMac de 27 polegadas
iMac de 27 polegadas

O nome “Mighty” deixa de existir e, quem quiser uma versão com fio, terá que se contentar com o Apple Mouse, o mesmo de sempre. O que muda realmente é o sem fio, com novo design e superfície sensível ao toque, permitindo rolar páginas com o deslizar de um dedo, ou navegar no Safari, iPhoto e qualquer outro programa Apple que contenha as flechas de avançar e voltar — com dois dedos.

Velho e novo
Velho e novo
Parte inferior do Magic Mouse
Parte inferior do Magic Mouse
Comparando os dois
Comparando os dois

Apesar de lembrar uma barata ou qualquer outro bicho cascudo — desculpem, leitores, mas é inevitável a comparação e não é ideia minha — , o Magic Mouse oferece um apoio muito mais confortável para a mão, sem forçar o pulso graças à sua pequena altura. A mão não fica tão inclinada como em outros modelos de mouse, evitando o cansaço e reduzindo a sensação de que uma lesão por esforço repetitivo está por vir. Também desliza sobre a mesa com menos resistência, um pouco melhor que o Mighty Mouse.

A caixa com teclado e mouse
A caixa com teclado e mouse
La cucar... o novo Magic Mouse
La cucar... o novo Magic Mouse

Com conexão via Bluetooth, por enquanto só funciona por completo com os novos iMacs — em outras máquinas, estão acessíveis apenas cliques normais; nada de multi-touch. Uma atualização de software está a caminho, para que a superfície tátil funcione com os demais modelos já existentes. Não o testei com o novo MacBook, mas a configuração no desktop da Apple é bem fácil, e nas Preferências do Sistema (System Preferences) é possível ver pequenos vídeos mostrando suas novas funções, algo parecido com o que temos referente aos trackpads de vidro.

Janela de configuração no novo iMac
Janela de configuração no novo iMac
Configuração do mouse
Configuração do mouse

Para quem usava Exposé no mouse, uma má notícia: a as teclas para suas funções deixam de existir no novo dispositivo. Entretanto, quem sabe em breve não teremos também resposta a três dedos? Espaço nas configurações existe.

Como as mudanças no Mac mini são internas, não tenho nada a dizer sobre ele até o momento. Portanto, espero que tenham gostado de ver mais detalhes sobre o novo MacBook branco e o novo iMac, trazendo o Magic Mouse. Apple voltando a ser Apple!

Posts relacionados

Comentários