Dica: habilitando a escrita em NTFS no Mac OS X

Quem costuma usar, por exemplo, HDs externos e conectá-los a sistemas Windows e Mac para transferência de dados, deve ter se deparado com a seguinte situação: formatá-lo no sistema de partições NTFS, da Microsoft, e não conseguir apagar arquivos nele ou adicionar novos.

Apesar de o Mac OS X permitir leitura e montagem desses HDs, infelizmente ele não possui suporte nativo de escrita, o que impede que possamos remover ou alterar os dados contidos neles. Com o HD externo formatado em FAT32 isso não ocorre, porém há a limitação deste tipo de formatação quanto ao tamanho máximo suportado, que é de 4GB.

Para solucionar o problema, existem várias soluções. Um bom programa que traz esta função é o Paragon NTFS for Mac, que custa atualmente US$40. Uma outra solução, gratuita e bastante útil, é o MacFUSE, programa de código aberto criado pelo Google, em conjunto com o NTFS 3G.

macfuse-iconntfs-3g-logo

O instalador do driver NTFS 3G já traz embutido o MacFUSE, porém a versão contida neste é anterior à atualização com suporte aos 64 bits do Snow Leopard. Por isso, é recomendável que os programas sejam instalados separadamente, mesmo que você já tenha atualizado seu sistema operacional. Os aplicativos serão instalados nas Preferências do Sistema (System Preferences).

. . .

Para os curiosos de plantão, aqui vai mais um easter egg de Cupertino: uma maneira de acessar nativamente a função de escrita no Snow Leopard. O recurso foi adicionado ao novo sistema, porém, por motivos que desconhecemos, não foi habilitado.

O procedimento de como o ativar está disponível no Hardmac.com e no Mac OS X Hints. Lembro que este método é *perigoso* e pode danificar seu sistema, exige comandos via Terminal e é uma alteração que pode deixar o Snow Leopard instável, já que não se sabe a qualidade do seu driver NTFS nativo; a Apple também deve ter lá seus motivos para ter desativado a função (direitos autorais ou instabilidade). Todo cuidado é pouco; o MacMagazine não se responsabiliza por qualquer dano que possa ocorrer à máquina em virtude deste hack. 😉

Para quem quiser ainda mais detalhes sobre tipos de formatação de discos rígidos, sugiro a leitura deste artigo, escrito pelo leitor Bruno Lopes.

[dica do Fernando, obrigado!]

Posts relacionados

Comentários