Rumor sugere que a Apple rejeitou o uso de chips Atom, da Intel

Intel AtomApesar de especulações passadas terem levantado a possibilidade de a Apple utilizar processadores Atom no futuro, a turma de engenheiros da Intel ainda não conseguiu torná-los capazes de atender aos requisitos dela, conforme informou hoje o Fudzilla. Dessa vez, o pessoal de Cupertino teria rejeitado o uso da mais recente plataforma Atom disponível no mercado, a Moorestown, por não atender às rigorosas limitações impostas com relação ao seu envelope térmico.

O rumor sugere que a Apple está habituada com um consumo de energia dez vezes menor do que as especificações dos processadores Atom exigem, ou seja, não se trata de nenhum dado capaz de ser um vazamento de informações sobre algum produto misterioso, como uma tablet. Apesar de o uso dessa tecnologia da Intel ser capaz de chamar a nossa atenção para esse assunto — mesmo com os rumores de a “iTablet” vir ao mercado em 2010 com tecnologia ARM —, a Apple poderia apenas estar planejando uma geração iPhones/iPods touch com processadores Atom.

A plataforma em questão consolida uma rápida unidade de processamento com gráficos de alto desempenho para handhelds, em um chip com processo de fabricação de 45 nanômetros que, por natureza, quase não atinge a eficiência energética de um notebook quando usado em um gadget com tela de 4 polegadas. Existe uma revisão dela em processo de desenvolvimento com 32 nanômetros, que poderá reduzir o consumo de energia no futuro — apesar de ainda poder deixar a desejar por um tempo.

Todas as criações móveis da Apple se destacaram até hoje por uma eficiência energética invejável, que alguns associam ao uso de tecnologia da antiga PA Semi, adquirida por ela em 2008. Contudo, outras fabricantes de chips conseguiram adaptar produtos que lidam com gráficos e processamento computacional dentro de um envelope térmico muito bom, como é o caso da NVIDIA e a sua linha Tegra — usada pela Microsoft em um concorrente do iPod touch, o Zune HD.

Posts relacionados

Comentários