Se a Apple não quer apps para iPhone rodando em background, por que não colocá-los em “foreground”?

Apple Push Notification ServiceNão sei se todo mundo que usa iPhone é feliz com o Push Notification Service da Apple — não tenho iPhone, quem vai me dizer isso é você, leitor —, mas eu não devo ser a única pessoa que ainda o vê como uma função incompleta, incapaz de fazê-la esquecer de um pesadelo recorrente (e ponto fraco)  da sua plataforma: a falta de processos em segundo plano (ou em background, caso prefira assim). A ideia do PNS é boa e pode funcionar bem (ou não), mas, ao analisar certas coisas que ainda faltam no iPhone, eu o vejo como algo capaz de solucionar o maior dos problemas abandonando o menor deles.

Para exemplificar isso, vejamos a situação colocada em foco pelo designer Dan Provost em um dos seus blogs: é impossível que alguém nunca tenha interrompido uma tarefa na qual estava super concentrado para responder uma simples mensagem de texto. Isso é incômodo para qualquer um, mas a pior parte é ter que interromper todo o seu trabalho onde estiver (e correr o risco de partir do zero depois) para fechar um aplicativo e abrir outro logo em seguida — tudo isso porque manter os dois rodando ao mesmo tempo já seria motivo para prejudicar desempenho e autonomia de bateria.

A solução proposta por Provost vem de uma coisa que a Apple já descobriu como fazer: no iPhone OS 3.0, qualquer desenvolvedor pode integrar um painel de composição do Mail em qualquer aplicativo, que se abre permitindo a escrita de uma mensagem e some quando pedimos o envio dela. Então, por que não deixar que outros softwares também se comportem dessa forma em um formato simples e leve, a pedido do usuário?

Talvez essa ideia não seja capaz de evitar o uso de mais recursos do aparelho, mas pode funcionar caso seja bem explorada. Imagine como seria se você pudesse usar isso para resolver coisas simples que aparecem no meio da sua vida em outros aplicativos, apenas abrindo um painel leve na frente daquele em que você está concentrado e fechando-o assim que terminar… Aqui, nada funcionaria em background, e sim em foreground, sem causar distrações graves no seu dia.

Abaixo está um exemplo dessa proposta, em vídeo:

[vimeo width=”320″ height=”570″]http://vimeo.com/7633998[/vimeo]

Eu gostei do que vi, mas acho que isso não é tão simples de se fazer quanto parece. Bom, espero estar errado…

[via Daring Fireball]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…