Piper Jaffray: iTablet não custará mais de US$700; data de lançamento é “irrelevante”

Esta quinta-feira marcou um bombardeio de novos rumores sobre a Apple tablet, para desespero dos que não aguentam mais ouvir falar sobre o produto — que nunca sequer foi comentado pela Maçã, é bom lembrar. Primeiro, um jornal chinês afirmou que o produto foi “adiado” (ele tinha data marcada?) para o segundo semestre de 2010 e revelou detalhes sobre suas telas; depois, a Condé Nast (editora que publica a Wired) afirmou já estar preparando seus conteúdos para a chegada da iTablet.

Diante dos boatos, o analista Gene Munster, da Piper Jaffray, comentou hoje que o lançamento do produto, a essa altura, é mais do que certo. Para ele, porém, a data em que isso ocorrerá já se tornou irrelevante para outros analistas e investidores.

Mockup de Apple Tablet ou iTablet

Ainda segundo Munster, os preços estimados pelo DigiTimes são mais altos do que ele prevê para a estratégia de lançamento da Apple — algo entre o iPod touch de US$200 e o MacBook de US$1.000. O analista acha que a tablet será colocada na faixa dos US$500 a US$700, no máximo — caso contrário, seu potencial de sucesso seria reduzido drasticamente.

Se for lançada em 1º de setembro de 2010, a iTablet poderá vender 650 mil unidades até o final do ano, de acordo com Munster. Há algum tempo, ele previu vendas de 2 milhões de tablets no seu primeiro ano de mercado, caso ela chegasse no início de 2010. Com um preço médio de US$600, o produto rapidamente poderá representar 1% do faturamento da Apple.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários