Apple pede à justiça injunção permanente contra a Psystar

Após garantir uma vitória contra a Psystar na corte de San Francisco, a Apple requereu uma injunção permanente que impeça sua rival de vender clones de Macs ou qualquer software capaz de transformar PCs em Hackintoshesmesmo que não funcionem direito… Graças ao que foi decidido pelo juiz William Alsup, a fabricante de clones é considerada pela Apple infratora de diversas marcas registradas, direitos autorais e produtos resultantes de enorme pesquisa e desenvolvimento.

Apple vs. Psystar na balança

Tratada como “pirataria deliberada”, a forma como a Psystar instala o Mac OS X em suas máquinas deve ser permanentemente proibida, na opinião da Apple, tanto para as atuais versões quanto para as futuras. O pedido de injunção inclui ainda qualquer contribuição indireta para as infrações listadas acima, bem como para todas as formas de se burlar a tecnologia que torna o Mac OS X exclusivo para Macs.

Se o juiz Alsup atender às exigências da Apple, a Psystar se tornará impossibilitada de vender qualquer máquina de fabricação própria com o Mac OS X. Ela ainda pode se defender desses pedidos e tentar manter o seu processo aberto na Flórida, mas as chances de ela fazer isso convencendo a justiça de que o Snow Leopard não está incluso no processo são desconhecidas, pois ele é uma versão do sistema da Maçã como qualquer outra, em termos legais.

Uma análise de todos documentos que a Apple enviou aos tribunais sobre o assunto pode ser encontrada no Groklaw.

[via The Mac Observer]

Posts relacionados

Comentários