A esperteza e o uso do Mac OS X nos PCs

por Bruno Lopes

Desde que a Apple adotou os processadores Intel em seus computadores, uma comunidade de usuários reuniu-se em torno do objetivo de instalar o sistema operacional Mac OS X em PCs convencionais. Há anos esse objetivo já foi alcançado, mas a tarefa não é das mais simples.

Apple logo Hackintosh

Nos últimos meses, duas soluções que prometem facilitar essa tarefa — o EFI-X e a da Psystar — foram notícia nos sites de tecnologia. Mas parece que o principal objetivo delas é separar o apaixonado pelo Mac OS X de seu dinheiro, e não facilitar a sua vida. Ainda bem que existem soluções gratuitas, que podem não funcionar muito bem, mas ao menos não pesam no bolso.

EFI-X

O EFI-X é um pequeno equipamento encaixado na porta USB da placa-mãe do computador e deve ser usado com uma lista reduzida de hardwares compatíveis (como qualquer instalação do Mac OS X em um PC comum). Depois, é só ligar o computador, colocar o DVD do SO da Apple e, na tela do EFI-X, escolher a a opção de inicialização pelo DVD. Em questão de minutos seu Mac OS X está instalado no PC.

EFi-XEstava bom demais para ser verdade? Sim. Quem comprou a primeira versão do EFI-X via que a cada mudança do firmware novos problemas apareciam, quando outros eram resolvidos. A insatisfação corria só nos fóruns, até que o site Tom’s Hardware publicou o relato do dono de um EFI-X, identificado como “AsereBLN”, que havia aberto o aparelho e divulgou o que encontrou.

Segundo esse usuário, um EFI-X não passaria de uma memória flash (como as encontradas em pendrives) e um chip cuja única função seria impedir a cópia desses arquivos para um computador. E por que a EFI-X tentava evitar essa cópia? Para tentar esconder o fato de que a empresa tinha usado arquivos criados pela comunidade Hackintosh e licenciados pela GPL, mas não estava distribuindo o código-fonte das alterações (algo exigido pela licença).

Para completar, o fabricante (ASEM) alega que será necessária uma nova versão do EFI-X para instalar no PC o Snow Leopard (o que incidentalmente significaria mais US$300 entrando nos cofres da empresa por cada dispositivo vendido). Mas essa versão seria essencialmente o mesmo equipamento original, apenas com softwares diferentes.

A matéria foi publicada no Tom’s Hardware no início de setembro, e até hoje a situação mudou muito pouco. Os fóruns da ASEM continuam bloqueados para quem não comprou um EFI-X, e ele ainda não podia ser usado para instalar o Snow Leopard em um PC.

Rebel EFI

A Psystar é velha conhecida de quem lê o MacMagazine, já que ela é a empresa que vende PCs com o Mac OS X instalado e está no meio de uma briga judicial com a Apple. Nesta batalha entre um Davi e um Golias, eu geralmente torço pela habilidade e inteligência do Davi, mas a Psystar não parece ser um Davi muito aplicado.

Psystar Rebel EFI

Por US$50, você compra no site da empresa um arquivo tipo ISO, e gravando-o em um CD você consegue inicializar seu computador. A partir dos menus do CD, aparece a opção de instalar o Mac OS X, e você usa o DVD do Mac OS X como se o estivesse instalando em um computador da Apple. Depois de instalar o sistema, coloca-se o CD no drive para instalar um programa que filtra as atualizações automáticas (às vezes uma atualização da Apple quebra a compatibilidade dos Hackintoshes) e a permite a inicialização do computador sem o CD de boot.

Novamente, apareceram rumores de que o Rebel EFI também usa softwares disponíveis gratuitamente, licenciados sob a GPL, apenas dando uma roupagem bonita a eles. De qualquer modo, parece que esse tipo de programa pode sofrer processos judiciais vindos tanto da Apple quando de desenvolvedores obscuros de software.

A versão livre

Ainda há muitas opções para quem não quer depender de empresas de futuro incerto, como ASEM e Psystar. O Chameleon e o Boot123 são gratuitos, e há artigos que mostram como instalar o Snow Leopard em um PC. Tudo que é preciso comprar são os componentes certos, um pendrive de 8GB (ou mais) e ter (muita) paciência para seguir os guias técnicos encontrados aos montes por aí.

Se você se interessa pelo assunto, não deixe de participar do fórum Hackintosh do MacMagazine.

Posts relacionados

Comentários