Comissão Europeia encerra caso de monopólio no mercado de navegadores contra a Microsoft

Ícone do Microsoft Internet ExplorerA simples (porém polêmica) tela de escolha de browsers criada pela Microsoft para o Windows 7 mostrou-se perfeita para a Comissão Europeia, que derrubou o seu caso de monopólio aberto em fevereiro contra a criadora do Internet Explorer e não obrigará que ela pague nenhuma multa bilionária com relação ao assunto. O acordo firmado entre as duas gigantes hoje apenas exigirá que a Microsoft implemente o tal recurso em seu sistema operacional até o final do primeiro trimestre de 2010, permitindo aos usuários europeus livre escolha entre navegadores web para substituir o IE.

De acordo com as informações reveladas sobre o final do caso até o momento, essa implementação se dará inicialmente sob a forma de um update para o Windows, mas não deverá demorar muito até que ela esteja disponível em cópias retail do produto. Além de contar com os navegadores da Apple, Google, Opera e Mozilla (sendo essas três últimas as empresas que mais implicaram com o estilo da tela de escolha), serão oferecidos outros 8 produtos, totalizando 12.

Adicionalmente, máquinas vendidas com o Windows pré-instalado na Europa também trarão a tela de escolha de browsers a partir de março, que será exibida logo na primeira inicialização delas e possibilitará ao usuário a escolha mais neutra possível do navegador web a utilizar — pelo menos, essa é a opinião dos reguladores comerciais europeus. Um relatório sobre o estado do recurso deverá ser cedido pela Microsoft à Comissão Europeia em um regime anual de cinco anos, mostrando que tal tela de escolha está adequada a toda e qualquer alteração feita pela empresa no seu sistema operacional.

[via Electronista]

Posts relacionados

Comentários