Novos processadores Intel oferecem maior desempenho para portáteis, mas não aprimoram consumo de energia

Nos últimos dias, apareceram na mídia especializada diversos reviews da nova família de processadores Intel para portáteis (codinome Arrandale), produzidos dentro de um processo de fabricação mais eficiente do que o dos atuais Core 2 Duo usados pela Apple em MacBooks Pro — bem como por grande parte da indústria de PCs. Esses novos chips estão sendo vistos como aqueles que trazem todas as inovações encontradas nos atuais iMacs quad-core para notebooks, então um dos primeiros pontos positivos a se notar neles é sua velocidade.

Publicidade
Um exemplo de benchmark geral entre o Core i5 e o Core 2 Duo. Performance varia entre 19% e 29%.
Um exemplo de benchmark geral entre o Core i5 e o Core 2 Duo. Performance varia entre 19% e 29%.

Como cada review divulgado por aí basicamente usou as suas próprias técnicas de benchmark, os ganhos de desempenho podem ser variados entre tarefas/sistemas operacionais, mas, após ler todos eles, é possível concluir que podem variar entre 20% e 62% — novamente, depende muito das tarefas e aplicativos utilizados. Entretanto, há algumas áreas em que usuários poderão notar um aumento de desempenho muito mais significativo, como jogos — aqui, vale destacar os testes do AnandTech com o World of Warcraft, em que o Core 2 Duo perdeu para o novo processador Core i5 por uma diferença de quase 130%.

Em termos de consumo de energia, quem apresentou o veredicto mais preciso sobre o estado dos novos processadores foi o site Tom’s Hardware, que indica boa autonomia de bateria para os casos em que não é necessário adicionar aos computadores um hardware gráfico dedicado. De fato, os gráficos integrados da linha Arrandale são bons — e parecem melhores ainda para quem usa MacBooks até hoje com GPUs da Intel —, mas a Apple e algumas outras fabricantes não se interessam mais em trabalhar com esse tipo de solução gráfica em máquinas destinadas a artes profissionais ou computação científica.

A tendência é que um processador gráfico dedicado diminua a eficiência energética dos novos processadores, o que significa claramente que a Apple não atualizará notebooks nas próximas semanas. Para os MacBooks, tudo indica que 2010 será igual a 2009: talvez seja preciso uma atualização da Intel em sua linha no meio do ano, trazendo melhor autonomia de bateria, para os Macs portáteis receberem novos componentes.

Publicidade

[via iClarified]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…