Chama o jurídico: eu acho que já vi o iBooks em algum lugar…

Eu sabia que já tinha visto aquele app novo, o iBooks, em algum lugar! Eu só não tinha certeza de onde, mas eis que o TechCrunch me ajudou a lembrar: foi em dois lugares, ou melhor, em dois aplicativos.

O visual de estante de madeira com livros dispostos com a capa virada para a frente é assustadoramente similar à interface de um aplicativo famoso para Mac OS X, o Delicious Library (que comentamos aqui). Agora, se você pensa que a Maçã licenciou o visual para usar em seu eReader, enganou-se: Will Shipley, fundador da Delicious Monster, manifestou ontem mesmo sua desaprovação via Twitter. “Não. A Apple não licenciou o iBooks de mim. Eles apenas me copiaram. Ah, bem.”

Parece que “imitar é a forma definitiva de elogiar”, pois o Delicious Library já concorreu três vezes a um Apple Design Award, tendo sido premiado duas vezes. Claro, o fato de a Apple ter contratado quase toda a equipe que trabalhou no Delicious Library também pode ter influenciado nisso. Shipley levou um pouco na esportiva, reconhecendo de fato não ter o copyright para o modo de exibição em questão, contudo lamenta agora ver seu design indo parar na lista de “criações” de Jobs.

“Nossos filhos não são nossos de verdade. Eles têm vida própria. Então, quando seus designs realmente mudam o mundo, você tem que aceitar. Você tem que dizer ‘Ok, foi uma ideia tão boa que outras pessoas a pegaram e saíram correndo com ela. Eu venci'”, disse Shipley em resposta ao contato do TechCrunch.

Mas não para por aí: um app que já existe para iPhone, chamado Classics (comentado aqui), parece ter servido também de fonte de inspiração, sendo a “chupada” mais óbvia ainda. Os desenvolvedores inclusive atualizaram a descrição do app na loja online, adicionando o seguinte parágrafo inicial:

Muitos de vocês têm entrado em contato conosco perguntando sobre o recém-anunciado iBooks para iPad. Não temos envolvimento [com o projeto], mas estamos orgulhosos por termos influenciado o futuro da interface de usuário para leitura digital.

Bem, a César o que é de César: a Apple vai ter que se explicar bem direitinho, agora.

Ah, e mais uma coisa: o Classics está gratuito por tempo limitado (45,8MB, requer o iPhone OS 3.0 ou superior). Corra e pegue o seu! 😉

Posts relacionados

Comentários

Deixe uma resposta