Adobe é acusada de “sabotar” aprovação da especificação HTML5

Logotipo da Adobe

Embora esteja falando muito ao público sobre o futuro do Flash Player para defendê-lo das reclamações dos usuários com relação à sua qualidade, a Adobe nunca demonstrou hostilidade com os responsáveis por aprovar novos padrões HTML — afinal de contas, ela faz parte desse grupo. O próprio CTO da empresa, Kevin Lynch, já teceu comentários positivos sobre eles mesmo caracterizando o Flash como insubstituível para certas áreas. De qualquer forma, nunca vimos a Adobe rejeitar explicitamente os novos padrões abertos da web. Pelo menos não até agora.

Foto: midiman (via Flickr)

Um empregado do Google que também faz parte da mesa de aprovação do W3C citou em seu blog três ocasiões nas quais a Adobe falou bem de HTML5 para o público, mas também afirmou que a última edição do padrão teria sido bloqueada por ela após algumas discussões internas entre os responsáveis por avaliá-lo, via um pedido de objeção que ainda precisaria ser publicado online. Dessa forma, não demorou muito para começarem a acusar a empresa de “sabotagem”, pois ela estaria visando impedir o progresso dos trabalhos devido ao seu interesse em manter o Flash Player livre de possíveis ameaças.

Logo após o surgimento desse rumor, um engenheiro da Adobe expôs sua opinião sobre o assunto e negou ter rejeitado qualquer coisa referente a HTML5 por ordens de sua empresa, dizendo que o seu apoio aos padrões da web não mudou desde que ela começou a atuar na aprovação deles, no início dos anos 1990. Ainda assim, alguns envolvidos no W3C continuam a acreditar que a desenvolvedora do Flash Player fará algo para reduzir o ritmo de progresso das aprovações, com o objetivo de bloquear o acesso nativo a vídeos e gráficos 2D em sites da internet.

[dica do Murilo78]

Posts relacionados

Comentários