Nerdgasm! Os dois primeiros Final Fantasies chegaram à iPhone App Store!

Finalmente! Chegaram à loja de aplicativos móveis da Apple os dois primeiros jogos da longa e prolífica série de RPGs da Square Enix (aka Squaresoft): Final Fantasy I (72,1MB) e Final Fantasy II (143MB) já estão disponíveis para compra, ambos por US$9, compatíveis com iPhones/iPods touch com firmware 3.0 ou superior. A pergunta que fica é: vale o investimento? Eu digo que “depende”.

Se você for um fã de role playing games à moda antiga, com batalhas em turnos, controladas via menus, e não se incomoda com um enredo meio clichê ou com horas de lutas repetitivas para ganhar níveis/acumular ouro, estes dois games são um presente dos céus. E não se engane: isso pode ser divertido! (Pelo menos eu achava…) Por outro lado, se seu primeiro RPG já foi da era de superproduções mais que cinematográficas (pós-PlayStation) ou, pior ainda, se você só curte jogos de ação, passe longe.

Para os que gostam de saudosismo mas não querem vilipendiar seus olhos e ouvidos, a Square teve o cuidado de regravar os temas originais da série e melhorar os gráficos quando lançara ambos para o PSP. As versões para iPhone OS estão idênticas às do portátil da Sony, bem no nível de Final Fantasy VI (na minha opinião, o ápice artístico do Super Nintendo).

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7k0V4Zk4Nqs[/youtube]

Apesar de terem um visual “16 bits”, os enredos originais deixam a desejar em termos de complexidade, reviravoltas, triângulos amorosos ou cenas emotivas: seria preciso ainda muito tempo para a Square começar a acertar nos textos, fugindo dos clichês. Há, ainda, duas dungeons extras em cada jogo — “Soul of Chaos” e “Labirynth of Time” em FFI, e “Soul of Rebirth” e “Arcane Labirynth” em FFII.

Os controles são inteiramente feitos pela tela: nas batalhas e nos menus, tudo é selecionado com toques diretos, enquanto nos mapas o seu personagem é controlado via botões virtuais. Por não serem jogos de ação rápida, o sistema é mais que válido, ainda que não seja perfeito. Vale ressaltar, ainda, que FFI segue a receita tradicional de RPGs em termos de níveis (você luta, ganha experiência e fica mais forte quando passa de nível) e andamento de enredo (vá a lugar x, fale com personagem y, repita…), enquanto FFII traz fórmulas menos prosaicas. Por exemplo, quanto mais você usa uma habilidade em combate, mais ela se desenvolve; em termos de história, você pode escolher palavras-chave para conversar com personagens, o que pode levar a horas de tentativa-e-erro para descobrir aonde ir e com quem falar sobre o quê. 😛

Tomara que estes dois sejam apenas os primeiros de muitos ports da Square para iPhone OS! De uma coisa você pode ter certeza: se FFVI chegar à App Store, eu vou morrer de alegria (ou de raiva, pois não estará na loja brasileira).

[via Touch Arcade]

Posts relacionados

Comentários