Primeiros reviews do iPad pipocam na web; confira resumão e uma série de novos vídeos!

iPad visto de frente e de baixo

Como sempre ocorre alguns dias antes do lançamento de um novo produto da Apple, hoje a web foi tomada por uma avalanche de reviews iniciais do iPad, escritos por repórteres conceituados e em sua maioria selecionados a dedo por Steve Jobs.

iPad visto de frente e de baixo

Confira a seguir um apanhado geral de tudo o que já foi falado. Spoiler: no geral, os comentários são superpositivos.

Walt Mossberg, do The Wall Street Journal

  • Acha o iPad um grande candidato a “laptop-killer”, sendo capaz de substituir notebooks atuais em troca de dados, consumo de conteúdos e até criação básica de materiais.
  • O iPad é perfeito para navegantes da web, gente que faz muitas anotações, troca emails e visita redes sociais, consumidores de fotos, vídeos, livros e músicas — enfim, nada que envolva trabalho pesado com documentos, sistemas elaborados, entre outros.
  • Traz grandes avanços na reunião de computação sofisticada em uma simples interface sensível ao toque.
  • Fazendo de tudo e mais um pouco com o iPad, sua bateria durou 11 horas e 28 minutos — 15% a mais do que a Apple promete.

David Pogue, do The New York Times

  • Diz que laptops custam muito menos e vêm com teclados completos, drive de DVD, várias entradas USB, slot para cartões de memória, câmera, etc.
  • Não acha que quem já possui um smartphone e um laptop tenha grandes motivos para carregar um terceiro aparelho semelhante a ambos.
  • O iPad de fato define uma nova categoria de gadgets: rápido e leve, com uma tela ágil e brilhante, bem como softwares bem fáceis de navegar.
  • O iPad foi criado por uma equipe de perfeccionistas, por isso ele é perfeito para quem aprecia e entende o seu conceito.
  • Ninguém pode confiar no que fabricantes dizem quanto à autonomia de baterias. Enquanto a Apple promete 10 horas de reprodução de vídeos para o iPad, Pogue em seus testes passou de 12. “A autonomia é quatro vezes maior que a de um laptop convencional ou player de DVD portátil”, diz ele.

Edward Baig, do USA Today

  • O iPad é um leitor eletrônico formidável, comparado ao Amazon Kindle. A maioria dos títulos da iBookstore custará US$13, mas alguns sairão por US$10.
  • Considera o iPad uma grande ameaça a máquinas de jogos portáteis da Nintendo e da Sony.
  • No mínimo, acredita que o iPad será responsável por agitar o mercado de tablets e levá-las às massas — algo com que o cofundador da Microsoft, Bill Gates, sempre sonhou (e nunca conquistou).

Andy Ihnatko, do CHICAGO SUN-TIMES

  • A experiência proporcionada pelo iPad ao usuário é elegante e cativante.
  • O iPad é um computador desenhado para velocidade, mobilidade e interação tátil.
  • O iPad não substituirá o notebook, mas cobre muito bem um vazio que existe há bastante tempo.
  • Não há outra companhia mais comprometida a inovar que a Apple.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=xrqKVKhNNx4[/youtube]

Tim Gideon, da PC Magazine

  • Ler livros no iPad é algo muito mais moderno e chamativo do que nunca tela e-ink preta e branca.
  • O iPad não é perfeito. Faltas principais: câmera, Flash, multitarefa.
  • Segundo eles, a iPad App Store será inaugurada com pelo menos 1.000 títulos disponíveis exclusivamente para a tablet da Maçã.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Luj263H_56A[/youtube]

Xeni Jardin, do Boing Boing

  • O iPad é “um toque genial”.
  • Destaque para ebooks no iPad — é como deveria ter sido desde o início.
  • “É legal usá-lo no colo quando estou comendo.”

· · ·

Mais vídeos bacanas

Unboxing de Stephen Fry, inclusive com boa parte dos acessórios produzidos pela Apple:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=QIic04tXkRw[/youtube]

· · ·

Uma rápida olhada do aparelho, pela ABC News:

Incrível: a Gameloft já possui hoje mais de 900 profissionais trabalhando em jogos para iPhones, iPods e agora também iPads. Que potencial!

Posts relacionados

Comentários