Google iniciará mudança dos seus serviços mais populares para HTML5 em maio, começando pelo Docs

A partir de maio, o Google deverá iniciar o processo de remoção dos recursos fornecidos em seus serviços através do Gears, partindo do Docs, sua suíte de produtividade online. O serviço, que atualmente depende do plugin para funcionar sem conexão com a internet, será o primeiro a adotar uma implementação independente de plugins para uso offline, através do padrão HTML5.

Publicidade

Por meio dele, será possível armazenar nas máquinas dos usuários todos os recursos que web apps complexos como o Docs usam para funcionar em modo offline. Além disso, os documentos criados pelo serviço também poderão ser obtidos a partir de um banco de dados local, acessível de forma segura apenas através do Docs.

Enquanto essa transição for realizada, os usuários poderão passar por duas situações complicadas. A primeira é a indisponibilidade de qualquer recurso de uso offline do Docs, que começará a partir de 3 de maio e poderá durar vários dias — ou até o mês todo, vai saber. Isso será necessário para trocar o sistema offline baseado no Gears pela solução em HTML5 — para adiantar isso, a nova geração do Docs anunciada como um preview recentemente nem mesmo suporta o plugin.

Publicidade

Além disso, muitos usuários deverão migrar para um navegador compatível com os últimos padrões HTML5, caso queiram tirar proveito das novas soluções de armazenamento local do Google no Docs — os mais recomendados para isso são Safari, Firefox, Opera e Chrome. Tal migração é fortemente recomendada, especialmente se considerarmos que o Google pretende tirar proveito de HTML5 em muitos outros web apps no futuro.

Com tudo isso, acredito que finalmente podemos dizer que o Gears começou a morrer (mesmo). A gigante de buscas demorou para esclarecer aos usuários do Safari no Snow Leopard o porquê de o plugin não ter sido migrado (já que ele foi importante em seus produtos por muito tempo), mas adotar HTML5 talvez seja o melhor a se fazer no momento.

A Apple é uma das maiores contribuidoras ao padrão HTML5 no que diz respeito a armazenamento local de dados, empregando essa tecnologia com o máximo de recursos no Safari. Vídeos da sua última conferência de desenvolvimento sobre o assunto estão disponíveis para download gratuito, explicando o funcionamento dela.

[via ReadWriteWeb]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…