Apple poderá alterar termos do iPhone SDK para evitar inquérito antitruste nos EUA [atualizado]

Steve Jobs apresentando iAd

Com a ameaça de um inquérito federal nos Estados Unidos, talvez a Apple se veja forçada a alterar os termos de uso em seu iPhone SDK visando evitar toda a burocracia que ele poderá trazer para seus planos com o firmware 4.0. De acordo com o Wall Street Journal, vários especialistas no setor estão contando com essa possibilidade, mesmo sem a existência de grandes implicações para a empresa colaborar com órgãos reguladores em um caso antitruste.

Steve Jobs apresentando iAd

O motivo do potencial inquérito seria a restrição aplicada às ferramentas de desenvolvimento para criação de softwares na App Store, que impede o uso de aplicativos com o Adobe Flash Professional a fim de exportar conteúdos para a loja. Além disso, a mesma seção do acordo também geraria reclamações do governo norte-americano contra a rede de publicidade móvel iAd, que talvez seja elevada a posição de única totalmente suportada pelo iPhone OS devido à aplicação de restrições na transmissão de dados para serviços remotos, fora dos apps.

Tal iniciativa dificultaria o uso de ferramentas como as da AdMob para métricas móveis de outras redes de anúncios além do iAd, que não conseguirão competir com o seu mesmo nível de integração ao iPhone OS. Por outro lado, também seria uma boa notícia para o Google, que está lutando pela finalização de compra da empresa há muito tempo.

Atualização

Fontes anônimas do Bloomberg indicam que a investigação contra a Apple teria sido provocada por uma queixa da Adobe. Nenhum dos porta-vozes da Apple, da Adobe, do Departamento de Justiça norte-americano ou da Federal Trade Comission quis comentar a respeito do assunto.

Posts relacionados

Comentários