iBookstore será expandida para mais países neste mês; vendas agradam editoras

Com poucas semanas de vida, o iBooks e a sua loja vinculada chamaram bastante a atenção de algumas editoras analisadas pelo Publishers Marketplace, em caráter confidencial. Elas afirmaram ter conseguido lucros bem mais animadores nas suas vendas após o lançamento do iPad, principalmente no decorrer do primeiro final de semana de vendas do modelo Wi-Fi (3 e 4 de abril) e do modelo Wi-Fi+3G (1º e 2 de maio).

Publicidade

iBooks no iPad

Os ganhos de editoras com o início da oferta de ebooks na iBookstore chegaram a quadruplicar em alguns casos averiguados pelas análises. Entretanto, a opinião geral da maioria delas foi que o iPad passou a representar entre 12% e 15% do seu total de ebooks vendidos, um número que continua bom para poucas semanas de disponibilidade — e também para concorrer com outros gadgets na categoria, como o Kindle.

Junto do lançamento internacional do iPad, seis dos nove países onde a Apple divulgou comunicados sobre o assunto (Austrália, Canadá, Itália, Japão, Espanha e Reino Unido) também receberão o aplicativo iBooks no dia 28 de maio, passando a suportar a sua loja oficial de livros. Os demais deverão integrar esta lista em breve, mas continua difícil afirmar com clareza se cada país onde o iPad for disponibilizado também terá acesso aos serviços da Apple para obtenção de ebooks.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…