Preços internacionais do iPad desagradam usuários; Steve Jobs presta esclarecimentos

Expansão internacional do iPad pelo mundo

Agora que o iPad começou a ser “vendido” (ok, “pré-vendido” :-P) fora dos Estados Unidos, diversas opiniões apareceram sobre a política de preços que a Apple adotou para a venda do produto em alguns países. Nós acabamos de constatar que os valores vão um pouco além do preço unbelievably great que os norte-americanos vêm aproveitando desde abril e, seguindo a moda que já estamos cansados de ver, muitos usuários estão reclamando.

Expansão internacional do iPad pelo mundo

Dois deles (um do Reino Unido e outro da Alemanha) teriam enviado emails para Steve Jobs e informaram o MacRumors logo em seguida a respeito das respostas. A seguir, estão as reações do CEO da Apple para cada caso:

Please educate yourself. UK prices must by law include VAT, which is around 18%. US prices do not include tax.

Com relação ao Reino Unido, Jobs teria reiterado que os preços dos produtos no território britânico devem incluir o VAT (sigla em inglês para “Imposto sobre o Valor Agregado”), que basicamente é uma incidência governamental sobre operações econômicas efetuadas com eles. Isso inclui o processo de importação, prestações de serviços referentes a ele e alguns outros fatores — lembrando que este não se trata de um imposto exclusivo no Reino Unido, sendo aplicado por outros países na comunidade europeia.

Não ficaria impressionado caso Jobs copiasse essa mensagem e fosse colando em respostas para cada europeu que viesse reclamar sobre o mesmo assunto, mas, no caso da Alemanha, o executivo procedeu de outra maneira:

Blame your government. Germany just added a new copyright levy for computers.

Além do VAT, a Alemanha foi um dos países que aprovou recentemente a chamada Private Copying Levy (em inglês, “Lei da Cópia Privada”), que incide sobre diversos computadores e dispositivos móveis como uma compensação sobre múltiplas cópias de conteúdos com direitos autorais (músicas, filmes, etc.), que podem ser regravadas em CDs ou transferidas indefinidamente para iPods, no caso da Apple. Muitos países europeus aderem a essa lei, bem como todos os países na América no Norte.

É normal que os preços dos produtos da Apple sejam maiores fora dos EUA. Contudo, para os estrangeiros que não estão habituados com isso, sejam bem-vindos ao meu mundo. :-/

Posts relacionados

Comentários