CEO da AdMob fala sobre a nova política da Apple para anúncios na App Store

Ainda ontem, começou a circular na web a notícia de que a Apple tinha alterado novamente os termos de uso do iOS para restringir o uso de redes de publicidade na App Store, bloqueando em especial a AdMob, que não é mais uma anunciante independente no mercado de smartphones. Conforme previsto, a nova política da dona da App Store não demorou muito para chegar aos ouvidos do Google e da sua mais recente aquisição, a AdMob — cujo fundador, Omar Hamoui, escreveu no blog da empresa sobre o assunto, sugerindo que a decisão afetará muitos desenvolvedores de forma negativa.

“Esta mudança ameaça diminuir (ou até destruir) uma fonte de renda que suporta dezenas de milhares de desenvolvedores”, disse Omar. “Devido ao fato de a publicidade financiar diversos aplicativos gratuitos ou de baixo custo, isso também é ruim para usuários”, ressaltou.

De fato, a AdMob é a maior anunciante da App Store e suporta milhares de produtos em várias categorias, mas não é só ela que perderia ao ser barrada pela Apple (apesar de isso não ter sido confirmado até o momento). Outras redes de publicidade que nutrem a esperança de ser adquiridas ou receber grandes investimentos correm o risco de perder com a popularidade do iAd, e não poderão buscar financiamentos extras com nenhuma gigante do mercado móvel.

A questão aparenta ser um pouco complicada de se resolver, mas a AdMob afirmou que irá conversar com a Apple sobre sua situação na App Store. Além disso, o Silicon Alley Insider conseguiu conversar com um representante da empresa sobre o assunto e o parecer dele foi de que os anúncios do Google continuarão sendo aceitos no futuro. Bom, o jeito é torcer para que as coisas continuem assim mesmo.

Posts relacionados

Comentários