Apple e AT&T são processadas por conta dos planos de dados para iPads 3G

iPad com Wi-Fi+3G

Assim que a AT&T anunciou o fim dos planos de dados ilimitados para iPads com conectividade 3G, eu pensei cá comigo “Isso vai dar confusão…” A operadora parceira da Apple ainda tentou manter a civilidade com a opção de sustentar os planos ilimitados já em efeito, com a condição de que eles teriam que ser renovados todo mês ou então seriam extintos, mas foi o tipo de medida paliativa fadada ao fracasso.

Publicidade

iPad com Wi-Fi+3G

Ora, quem assistiu à keynote “Latest Creation”, em janeiro, ouviu da boca de Steve Jobs que uma das grandes vantagens deste modelo de iPad seriam as opções de planos da AT&T, alternáveis mês a mês, com ênfase na capacidade de mudar/cancelar de plano ad libidum. Como pode, nem bem um mês depois de o gadget chegar ao mercado, as condições serem alteradas tão bruscamente? Quem esperava pagar US$30 por mês para navegar à vontade e “ligar/desligar” esse plano como bem quisesse terá que se contentar com 2GB por US$25, no máximo, ou ter que renovar todo mês seu plano ilimitado. “Ah, mas a maioria dos consumidores não passa dessa quantidade de dados”, “É preciso proteger a rede da operadora”, quiseram argumentar. Sim, mas e bait and switch, pode?

Por conta disso, foi dada entrada num processo coletivo contra as duas empresas. E quer saber? Tomara que os requerentes ganhem essa causa e que alguém aproveite o embalo pra derrubar a absurda/abusiva/imoral taxa de US$20 pra habilitar tethering nos EUA! A Apple precisa aprender que não é bonito jogar pelo sistema de uma operadora de telefonia celular que, apesar de ter-lhe dado louvável apoio inicial, atualmente só mancha sua imagem.

Publicidade

[via TUAW]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…