App Store comemora dois anos de vida registrando novos casos de atividades fraudulentas

Apps fraudulentos em Travel

É difícil de acreditar, mas hoje a App Store está comemorando seu segundo aniversário. Em cerca de 730 dias, ela pulou de 500 (sim, metade de mil) para mais de 225.000 apps disponíveis, gerando mais de US$1 bilhão em receita para um grupo de cerca de 40.000 desenvolvedores cadastrados. Que belo mercado que a Apple criou… quantas oportunidades! 😉

Mas, infelizmente, da semana passada pra cá a Apple tem enfrentado uns maus bocados por lá, referentes a contas de usuários hackeadas (ao que tudo indica, foram cerca de 400) e fraudes de vendas realizadas por desenvolvedores maliciosos. Achamos que o caso já tinha virado passado, mas ontem o Ars Technica revelou novos incidentes semelhantes descobertos na loja — especialmente na categoria “Travel”.

Apps fraudulentos em Travel

De acordo com o 9 to 5 Mac, o desenvolvedor em questão se chama WiiSHii e é da China. Todos os seus apps começavam com a palavra GYOYO (em geral, um monte de guias de turismo), mas felizmente a Apple foi bastante rápida desta vez: durante a última madrugada, ela removeu todo o lixo detectado da App Store.

Ao menos um usuário — chamado Harper Reed — teve o azar de ter sua conta comprometida pela nova ação: quase US$170 foram gastos na compra de apps da WiiSHii, o que contribuiu para levá-los para cima no ranking da categoria “Travel”, a qual possui hoje um acervo de pouco mais de 11.000 apps.

Recibo de apps fraudulentos na loja

Mais uma vez, vale a dica: deem uma olhada cuidadosa em seus extratos da App Store a fim de detectar qualquer atividade suspeita ou itens comprados dos quais você nunca tenha ouvido falar. A boa notícia é que não é muito fácil para um desenvolvedor criar uma conta na Apple, então, quando banidos, eles dificilmente voltarão a nos oportunar.

Posts relacionados

Comentários