Processo acusando Apple e AT&T de monopólio ganha status de ação popular nos EUA

iPhone trancado na AT&T

Você deve lembrar que, em maio, documentos de um processo contra a Apple e a AT&T destacaram que o contrato de exclusividade entre as duas empresas teria duração de cinco anos. Esse mesmo processo acaba de ganhar status de ação popular, ou seja, ele agora defende os interesses de todas as pessoas que compraram um iPhone atrelado a um contrato da AT&T entre 29 de junho de 2007 e 26 de julho de 2010.

iPhone trancado na AT&T

A alegação principal é de que os consumidores, ao assinarem um contrato de dois anos com a AT&T, não têm pleno conhecimento de que a exclusividade dessa operadora em relação ao iPhone se estende além disso — teoricamente até 2012. Desta forma, mesmo pagando as altas taxas rescisórias ou chegando ao fim do contrato, quem tiver um iPhone necessariamente deve continuar sendo cliente da AT&T por um período indeterminado. As empresas se defendem alegando que não teria havido nenhuma menção a desbloqueio do aparelho mediante a extinção do contrato por tempo ou pagamento.

Como bem apontou o Engadget, o prosseguimento dessa ação servirá bastante para alimentar a mídia com mais detalhes do acordo entre a Maçã e a telecom. Mas será que os consumidores vão conseguir alguma coisa? :-/

[via Wired]

Posts relacionados

Comentários