Confira um apanhado de reações à coletiva sobre o iPhone 4

Steve Jobs na keynote do iPhone 4

Convocações de última hora não são algo muito comum para a Apple — e deu pra notar que a falta de tempo para ensaiar comprometeu um pouco o desempenho de Steve Jobs. Diante do burburinho (ou algazarra) que a antena do iPhone 4 provocou na mídia, um email do CEO e uma declaração oficial não bastaram, então foi preciso que o executivo-chefe da Maçã subisse ao palco para dar explicações e propor soluções.

Steve Jobs na keynote do iPhone 4

“Boom!”

Claramente, as pessoas ouviram o recado e tiveram diferentes opiniões sobre o caso. Confira aqui algumas delas, compiladas pela Fortune Tech:

Gene Munster, analista da Piper Jaffray

Vemos a decisão da Apple de dar cases aos compradores do iPhone 4 como o melhor cenário possível para a companhia, pois cremos que provou-se que o caso da antena é um problema que afeta toda a indústria e a solução de dar cases oferece um custo mínimo à Apple.

Katy Huberty, analista da Morgan Stanley

O evento deverá servir para limitar (ainda que não elimine completamente) a imagem negativa e a percepção dos consumidores acerca da qualidade do iPhone 4. A Apple deixou algumas perguntas sem respostas, como por exemplo uma solução definitiva quanto à chegada de uma correção de hardware/software nos próximos meses (o que eu creio ser uma possibilidade).

Michael Helft, do New York Times

Muitos esperavam um mea culpa vindo de Steven P. Jobs, o chefe executivo da Apple. Em vez disso, ele transformou os problemas da antena do iPhone 4 num evento de marketing.

Galen Gruman, da Infoworld

Essa foi a coisa certa a fazer, mas fazer a coisa certa meio que se perdeu nos 15 minutos que Jobs usou para justificar os problemas de recepção.

Sanjay Jh, da Motorola

É incorreto sugerir que todos os telefones têm a mesma performance. Em nossos testes averiguamos que o DROID X se sai muito melhor que o iPhone 4 quando é segurado por consumidores.

Michael Arrington, do TechCrunch

Eu tinha uma teoria sobre a Apple iPhone 4 Press Extravaganza. A Apple estava querendo demais colocar toda a imprensa que se importa com ela em uma sala só e ao mesmo tempo, com apenas um dia de aviso prévio. Eles iam ou (1) pôr o Steve Jobs pra hipnotizar todo mundo num campo de distorção da realidade dizendo que “não existe problema” e fazê-los saírem tontos e confusos, mas com alguns bons sentimentos em relação à Apple. Ou (2) reuniriam toda a imprensa em um lugar apenas para matá-la. Eu achava que as chances eram de 50/50. A Apple optou pelo (1), provavelmente usando uma moeda.

Tom Krazit, da CNET News

No fim das contas, não importa: ainda que ressentido (e alguns dos argumentos dele eram válidos), Jobs tomou a decisão certa para a Apple, seus empregados, acionistas e consumidores, ao levar a pancada e seguir em frente.

As reações da Nokia e da Research In Motion já foram exploradas num post de ontem, bem como a da Consumer Reports. Para ver outras reações da indústria e da mídia, confira o artigo completo da Fortune, em inglês.

Posts relacionados

Comentários