Consórcio de operadoras se forma para criar padrão entre app stores e “dominar o mundo”

Em 2008, ao criar a App Store, a Apple aproximou pela primeira vez na história desenvolvedores e um sistema operacional móvel. O estrondoso sucesso foi copiado de inúmeras formas, desde então, mas apenas o Android Market pode se comparar ao que a Maçã criou do nada — ainda assim, com um pouco de boa vontade.

Com as quantidades profanas de dinheiro que a loja de aplicativos da Apple movimentou até hoje, obviamente outras empresas quiseram entrar na brincadeira. Lembra quando falamos da Wholesale Applications Community, em fevereiro?

Hoje ela revelou sua estrutura interna e quadro de diretores, além de traçar suas metas para o futuro e anunciar sua fusão à Joint Innovation Lab. Os planos não incluem uma loja centralizada para smartphones de várias marcas e sistemas operacionais poderem encontrar apps, mas sim desenvolver um padrão que seria seguido pelas operadoras ligadas à WAC em suas lojas independentes.

Em novembro haverá o lançamento de um kit de desenvolvimento de aplicativos. A divisão de lucros entre criadores de apps e operadoras ficará a cargo destas (por que será que eu acho que isso é uma péssima ideia?), mas ainda haverá uma taxinha de nada para ajudar a sustentar a WAC (ideia pior ainda). Como os desenvolvedores escolhem quanto seus apps custam, certamente os preços vão ter que ser altos para compensar a quantidade de mãos avançando no dinheiro ao mesmo tempo.

Esta imagem tá no site da WAC: coincidência?

Em 2011, os primeiros aparelhos adequados aos padrões da WAC deverão chegar às mãos dos consumidores, época na qual o iPhone 5 já deverá estar nas páginas do MacMagazine, na seção de rumores, e a App Store terá números mais estonteantes ainda para se vangloriar — sem falar que o Android já deverá estar na versão 4 ou maior, mais agressivo ainda no mercado.

Ou seja, a iniciativa da WAC tem tudo pra dar certo. 😐

[via mocoNews]

Posts relacionados

Comentários