Walt Mossberg reforça suas impressões sobre o iPhone 4: Death Grip® não é tão mortal assim

Após seis semanas de uso real do iPhone 4, Walt Mossberg está de volta com suas impressões sobre o novo smartphone da Apple. Esta é uma espécie de continuação do review de lançamento do produto, uma forma de assegurar que nada passou em branco durante a mísera semana que ele tivera inicialmente para testar o iPhone 4 antes de sua chegada às lojas. Com a controvérsia do “Antennagate”, então, a hora é perfeita para esclarecer a opinião pública sobre o aparelho.

O veredito: o novo iPhone normalmente tem recepção melhor que a de seu antecessor, mas continua sendo pior que a média da indústria — e o Death Grip® não é um problema tão grande assim, mas um Bumper o faz sumir completamente. Bônus pela autonomia impressionante do aparelho. Nestes testes, Mossberg usou dois iPhones 4 diferentes: o gadget cedido pela Apple para seu review inicial e um outro, que comprou por conta própria.

Assista abaixo à declaração completa do colunista:

Você também pode ler os comentários de Mossberg na íntegra (em inglês) no AllThingsD, de onde tiramos os trechos traduzidos a seguir:

Fora do carro, em áreas com sinal bom ou apenas adequado, o iPhone 4 se saiu melhor que seu antecessor, perdendo menos chamadas. Em áreas com pouca cobertura, porém, continuei percebendo que o iPhone 4 se sai pior que o 3GS. A Apple diz que ouviu o contrário de muitos de seus clientes e afirma que o novo modelo funciona melhor em áreas com cobertura ruim. Mas não foi isso o que vi.

[…]

Tocar o hot spot não arruina sempre as chamadas, apesar de reduzir o número de barras.

[…]

Então esse é meu relato de seis semana no mundo real. Apesar do problema do hot spot e da antena exposta, o iPhone 4 se sai melhor comigo que o 3GS quando em uma zona com sinal razoável. Mas eu ainda assim não aconselharia adotá-lo como telefone primário se você morar, trabalhar ou viajar para áreas com pouco sinal da AT&T, ou se você preferir uma rede de telefonia sob menos pressão.

Pelo visto, a máxima continua valendo: “iPhone — ótimo ‘i’, péssimo ‘Phone'”. Aí vai de cada um saber qual sua prioridade: fazer/receber ligações ou todo o resto. 😛

Posts relacionados

Comentários