O inevitável aconteceu: Apple remove Camera+ da App Store

Camera+ removido da App Store

A tap tap tap brincou com fogo: depois de expor uma série de motivos e justificativas para a rejeição do recurso “VolumeSnap” em um novo update do Camera+, descobriu-se e correu a rede uma dica de como habilitá-lo via easter egg, digitando um simples comando no Mobile Safari. O método certamente não era dos mais óbvios, mas ainda assim violava os termos do iOS SDK.

Camera+ removido da App Store

Segundo a Apple, nenhum desenvolvedor deve ter privilégios especiais no iPhone Developer Program. Por isso, o Camera+ já foi removido da App Store. Aliás, pior que isso: brincar com o time de aprovação de apps escondendo recursos não-permitidos pode levar até mesmo ao banimento do desenvolvedor, atitude esta que seria um pouco drástica no caso da tap tap tap, já que é a primeira vez que pisam na bola com a Apple e têm um bom histórico na comunidade.

Toda esse polêmica envolvendo o Camera+ foi superbenéfica para a tap tap tap, que em dois meses de lançamento do app já faturou mais de US$500 mil (sim, meio milhão de dólares — *após* a Apple retirar os seus 30%).

Vendas gerais do Camera+

A tap tap tap sabia dessa política da Apple e terá agora que arcar com as consequências. Conforme nota o 9 to 5 Mac, esses recursos escondidos não são banidos do iOS SDK — mas devem ser comunicados à Apple no momento em que o app é enviado para aprovação. Evidentemente, não foi isso o que os caras fizeram.

Como usuário do Camera+ e adorador do trabalho da tap tap tap, torço para que tudo seja resolvido da melhor forma possível com a Apple. O que não dá pra negar, claro, é que eles mereciam essa dor de cabeça.

[via MobileCrunch]

Posts relacionados

Comentários