Apple revolucionando o varejo: staff de Retail Stores olha “no coração, e não no bolso” dos consumidores

Clientes em loja da Apple

A Apple Retail Store da Regent Street não é só uma das imperdíveis no mundo e a loja mais lucrativa de Londres: de acordo com o Retail Week, ela é hoje também a que registra o maior tráfego de visitantes entre as Retail Stores da Maçã — mas quem sabe perca esse posto em breve, com a abertura da gigantesca loja de Covent Garden (na foto abaixo).

Clientes em loja da Apple

“A Regent Street foi a [loja] que mais me ensinou”, conta Ron Johnson, vice-presidente sênior de varejo da Apple. “Foi uma aposta muito grande montar uma loja como aquela, mas funcionou. Hoje, a Regent Street é a nossa loja de maior tráfego no mundo.” E isso porque ela funciona em horas normais, ao contrário da da Fifth Avenue (em Nova York), por exemplo, que está aberta 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Johnson explica que a Apple percebeu, há dez anos, que para ter sucesso no segmento de consumo ela precisava proporcionar ótimas experiências de uso para as pessoas. “Nosso objetivo primário é criar um lugar que as pessoas vão amar. Na nova loja de Covent Garden, nós não apenas criamos uma loja, nós criamos um lugar para as pessoas estarem”, complementa.

Na Apple, todo o seu staff de varejo é treinado para “olhar no coração, e não no bolso” dos seus consumidores. Em vez de simplesmente vender, os profissionais estão lá para ajudar as pessoas a comprarem o que desejam/necessitam.

[via 9 to 5 Mac]

Posts relacionados

Comentários