Kevin Rose, fundador do Digg, adiciona seus “two cents” aos rumores sobre o iTV

Mockup de iTV; Engadget

Num post publicado em seu blog pessoal, Kevin Rose (fundador do Digg e visionário em tempo integral) afirmou duas coisas sobre o iTV: ele chegará no mês que vem e “mudará tudo”. Para justificar o caráter agressivo deste possível novo lançamento da Apple, Rose elencou quatro funções matadoras para o novo set-top extremely little box da Maçã:

Publicidade

Mockup de iTV; Engadget

  1. Apps para TV: como dizem que o iTV será baseado no iOS, ele deverá rodar apps. Que tipos de apps? Canais de emissoras, apps de streaming, compartilhamento, notícias interativas e jogos — oh, sim, haverá jogos!
  2. Canais à la carte: com a iAd, emissoras poderão lucrar diretamente de seus aplicativos oficiais, o que prejudicaria o negócio das operadoras de TV a cabo. Com o iTV, você só precisará de uma conexão à internet e de uma conta na iTunes Store para baixar um app gratuito.
  3. Compartilhamento de fotos e vídeos: você grava um vídeo de seus filhos brincando, manda pra uma galeria MobileMe e automagicamente seus parentes recebem uma notificação ao ligar o iTV. Mágica?
  4. O controle remoto definitivo: a comunicação fácil entre iPad e iTV tornará a tablet da Apple o “Um Controle Remoto para Todos Governar”, quem sabe até provendo um salto evolutivo do PiP (picture-in-picture).

Mas, como um dos comentários no post de Rose apontou, toda essa alegria de TV via internet (lembra do tempo em que o “i” se referia especificamente às interwebs?) vai deixar as empresas que proveem conexão de cabelo em pé. Vídeo em alta definição (720p, no máximo) sendo transmitido constantemente nos tubos dos Estados Unidos? Carteiras vão ter que se abrir, e eu aposto como não serão as das empresas investindo em infraestrutura.

Publicidade

Melhor nem sonharmos com algo parecido aqui no Brasil, dado que os grandes provedores ficam de #mimimi pra cima do governo, querendo que as melhorias que eles deveriam providenciar sejam financiadas pelo dinheiro dos nossos impostos — pois parece que as tarifas absurdas não são o suficiente. 😛

[via Fortune Tech]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…