Halex bodejando: ah, o cheiro de iPods novos pela manhã

Família de novos iPods - shuffle, nano e touch

Ontem eu não tive muito tempo para pensar, pois estava por aqui tentando ser útil na cobertura do evento — e, como bom fã de El Joboso, assistindo à keynote e vendo se aprendo a ser AWESOME como ele. Um dia de ruminação depois, acho que estou pronto para falar mais de 140 caracteres a respeito dos iPods que a Maçã anunciou ontem.

Família de novos iPods - shuffle, nano e touch

Versão resumida: ai, meu bolso.

iPod shuffle 4G

iPod shuffle na mãoNão gostei, não gostei mesmo: minha maior alegria é ter um iPod shuffle 3G preto, com 4GB. O motivo da minha insatisfação? Bem, pra começar, eu não sou muito adepto da ideia de um tocador de música como este aumentar de tamanho. Só que nem todo mundo gosta da ideia de ter que usar fones da Apple (ou por ela sancionados) para controlar um gadget, e eu acho que Jobs sentiu isso no bolso. Neste ponto, eu devo reconhecer que minha preferência por um design simples a ponto de doer realmente deu lugar a um produto mais tragável pelos consumidores em geral.

Só uma coisa ainda não ficou totalmente clara: será que esta geração vai ficar nos 2GB, ou veremos modelos como dobro de capacidade surgirem depois? Foi o que aconteceu com a terceira revisão do pequeno notável, então se você acha que só 4GB dão conta das suas músicas, eu recomendo esperar um pouco.

iPods shuffle 4G

Ou então comprar um nano, que é um pouco mais caro, mas dá na mesma.

iPod nano 6G

Família de iPods nano com todas as cores

Compare esta imagem com a de cima e saberá por que meu próximo shuffle será um destes nanos.

Eu errei, e errei bunitu nos rumores, pois esqueci de um detalhe fundamental quando falamos de Apple: os caras lá adoram cortar funcionalidades. Este design realmente não me convence como “nano”: ele é pequeno demais, limitado demais e esportivo demais pra tirar o sabor dos antigos nanocromáticos de meus olhos e ouvidos. Isso sem falar no detalhe do vídeo e dos joguinhos, que sumiram completamente, e na interface que, meu Deus, não deve ser nem um pouco divertida de manipular — meus dedos e olhos não gostam da ideia, mas ainda tenho que experimentar ao vivo pra dar uma palavra final.

É por essas e outras razões que eu penso neste iPod como o shuffle dos sonhos e acho que a Apple concorda. Qual era o iPod mais indicado para práticas esportivas? Quem aparecia sempre clipado em roupas de corredores, ciclistas e afins? Não, este não é mais o iPod nano que servia de brinquedo para seus filhos: agora ele serve pra você ir à academia — e não, ele não roda o iOS (nisso, parece que eu acertei em cheio).

Se quiser dar um iPod de presente pra uma criança ou adolescente, agora você vai ter que abrir um pouco mais a carteira.

iPod touch 4G

iPod touch de frenteO que acontece quando um iPhone 4 e um iPod nano 5G passam uma noite numa suíte de hotel, com direito a champanhe e morangos ad libidum? Isto acontece. O canivete suíço da família de iPods não é mais o nano, e por um bom motivo: a ele faltavam apps. A linha de iPods do ano passado tinha essa grande incongruência de o hardware mais versátil estar num canto e o software mais útil em outro, mas parece que isso foi corrigido.

Em poucas palavras, este é o iPod perfeito. Muitas pessoas vão torcer o nariz para a câmera (ela não é a mesma do iPhone 4 — nem do 3GS, pra falar a verdade), mas elas esquecem que este touch tem 7,2mm de espessura! É um gadget absurdamente fino, incrivelmente poderoso, leve, prático, livre de vínculos com operadoras de telefonia móvel e lindo. A câmera podia ser melhor? Não! Ainda existe uma coisa chamada “Física”, que impede.

Câmera HD do iPod touch

Enfim, este é o produto definitivo (até setembro de 2011), e acho que a mensagem da Apple ao diferenciar o modelo de entrada apenas no preço e na capacidade de armazenamento é de que o futuro vai ser insanely fast, sem exceções.

iPod classic

iPod classic com 160GBIsso ainda existe? O último reduto da Click Wheel hoje vive exclusivamente por causa do preço da memória NAND flash: no dia em que a Apple conseguir vender um iPod touch com 128GB por um preço menor que o de um Mac mini, o classic e a Click Wheel vão pros museus, o que é uma pena.

Este iPod é o único que ainda se parece com um iPod. É por causa deste design que eu acho que o nano mais bonito de todos foi o “gordinho”, de terceira geração: ele simplesmente traduz o que é um tocador de músicas da Apple, justamente por ser um classic “fun size”.

Já faz quase dez anos desde que o primeiro iPod foi lançado, e acho que esse marco vai servir pra definir que a próxima década vai se basear não num círculo imutável, mas numa imensa tela que pode ser qualquer coisa.

Posts relacionados

Comentários