Entre inovação e preço, o que o mercado prefere? Ou melhor, a Apple precisa cortar preços?

Margens de lucro vs. Crescimento; asymco

Vira e mexe aparece uma estimativa de custos de uma iSuppli da vida reforçando a noção de que as margens de lucro da Apple estão entre as maiores da indústria de tecnologia. Sabendo disso, muitas pessoas argumentam que há espaço para os preços da Maçã serem cortados significativamente, reduzindo as margens sem mexer no lucro por causa do consequente aumento nas vendas.

Será que a Apple precisa fazer isso para continuar competitiva no mercado? A resposta pode estar nos pontos desta imagem:

Margens de lucro vs. Crescimento; asymco

O gráfico acima, criado pelo asymco, combina informações de margens e crescimento de grandes fabricantes de smartphones nos últimos três anos. O que ele diz é basicamente o contrário do que a “crença popular” recomenda: se preços (e margens de lucro) menores ditassem o domínio do mercado, os pontos deveriam ter uma distribuição ortogonal ao que vemos acima.

O que isso quer dizer? Que as empresas que apostam em inovação não precisam competir em preço, cortando margens, pois o mercado aprecia e absorve as características únicas de seus produtos (seja tudo no iPhone ou a integração empresarial do BlackBerry). A competição no outro extremo, onde há pouca inovação, é basicamente no âmbito do preço, o que reduz severamente as margens e, aparentemente, prejudica o crescimento das companhias.

As implicações disso para os nossos saldos bancários são sinistras demais para serem ditas em voz alta. Licença, que vou ali chorar num canto.

Posts relacionados

Comentários