Sports Illustrated remove páginas verticais de seu app; diz não ter dinheiro para bancar designers e põe a culpa na falta de assinaturas

Orientação na Sports Illustrated

Uma das frases usadas para descrever o iPad inicialmente era: “Não existe forma errada de segurá-lo.” Fato que isso não é uma verdade absoluta (vide Keynote, da própria Apple!), mas agora quem tentar ler a Sports Illustrated com o iPad na vertical vai se deparar com o aviso abaixo:

Aviso de orientação na Sports Illustrated para iPad

Esta página foi feita para ser vista em modo paisagem.
(Não há nada de errado com seu iPad — basta virá-lo na horizontal.)

Segundo relata o AllThingsD, eliminar a possibilidade de ler a revista com páginas na vertical foi a solução encontrada pela Time Inc. para cortar custos e viabilizar a versão digital da revista na tablet da Apple. Note só o tom passivo-agressivo da declaração de Josh Quittner, “guru digital” da editora:

Por que não contratar mais designers? Bem, se pudéssemos construir um negócio de verdade, com assinaturas que oferecessem versões [digitais da revista] no iPad por um preço razoável, isso seria óbvio. Mas não podemos ainda, então a melhor abordagem é fazer experiências com o formato, redistribuir nossos recursos humanos e começar a construir produtos em outras plataformas que nos permitam uma expansão conforme os negócios crescerem.

Ou, em versão alternativa, “Se não nos derem assinantes (e, de preferência, todos os dados deles), vamos pular de boca no Android, onde tudo pode, pode tudo!” Com certeza esse tipo de atitude lubrifica as negociações… NOT!

. . .

Enquanto isso, o Wall Street Journal trouxe mais informações sobre uma possível versão da iBookstore focada em periódicos, com ofertas de assinaturas. De acordo com diferentes fontes do jornal, a novidade poderá chegar em um ou dois meses, ou com a chegada de um novo iPad. A primeira hipótese coincide com o período de renovação dos Macs, tornando a possibilidade remota; já o lançamento junto com um novo iPad (e talvez um sneak peek no iOS 5) faz perfeito sentido.

Assinaturas respondem por cerca de 70% das vendas de periódicos nos Estados Unidos, sendo uma fonte de lucro indireto por meio da angariação de nomes, endereços de email e dados pessoais dos clientes, informações cuja liberação pode estar sendo negociada com a Apple de forma que fique clara, seja facultativa e até traga benefícios adicionais para os usuários, como assinaturas-brinde de outras publicações.

Posts relacionados

Comentários