Light Peak não faz sucesso entre fabricantes de PCs, mas apostas na Apple permanecem de pé

Intel Light Peak

O ano de 2010 está acabando e até agora são poucos os computadores com portas modernas: ainda estamos encalhados no padrão USB 2.0. Espera-se que logo a próxima versão, o USB 3.0, chegue ao mercado com sua velocidade máxima de 3Gbps, mas um padrão concorrente promete até 10Gbps: o Light Peak.

Adotar uma tecnologia superior sempre parece uma boa ideia, mas não seria este o caso. Conforme conta a EE Times, um engenheiro de alto escalão que pediu para não ser nomeado disse que grandes fabricantes, como Acer, HP e Dell, não têm interesse na tecnologia de conexão da Intel, principalmente pelo custo maior de componentes (US$5–10 maior que o USB 3.0) e pouco benefício em troca.

A Apple, por outro lado, teria grandes chances de adotar o novo padrão, pelo fato de seus produtos contarem com uma margem de lucro bem mais folgada que a de fabricantes que dependem de volumes gigantescos de vendas — e seus clientes estarem dispostos a pagar um pouco mais.

Inevitavelmente o padrão USB 3.0 vai se tornar ubíquo, inclusive em Macs — deixar de adotá-lo seria mais insano que abolir, digamos, drives ópticos. A questão é se chegaremos a ver o Light Peak em algum produto direcionado a usuários comuns: um Mac Pro com esse tipo de conector tem bem mais chances de se materializar do que um Mac mini, pode ter certeza. Em todo caso, uma ou, no máximo, duas portas dessas seriam uma adição interessante para conectar HDs externos de alta performance, enquanto o “feijão com arroz” ficaria a cargo do USB 3.0.

Em outras palavras, o Light Peak provavelmente será o novo FireWire. E, enquanto ele não chega, fique com este vídeo que explica em linhas gerais o que é a tecnologia:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=izNoF1SWtSg[/youtube]

[via 9 to 5 Mac]

Posts relacionados

Comentários