E se Steve Jobs nunca tivesse saído da Apple?

Steve Jobs e John Sculley na Apple

Em meados de setembro, “comemoramos” o aniversário da saída e do retorno de Steve Jobs na Maçã. Ontem Randall Stross escreveu para o New York Times uma coluna que faz (e tenta responder) a seguinte pergunta: o que teria acontecido à Apple Computer se Jobs jamais a tivesse deixado?

Steve Jobs e John Sculley na Apple

É um questionamento difícil, principalmente porque, conforme Stross argumenta, o fracasso da NeXT ensinou muitas coisas a Jobs. Segundo Kevin Compton, ao voltar Jobs “era o mesmo Steve em sua paixão por excelência, mas um novo Steve na compreensão de como capacitar uma grande companhia para concretizar sua visão”. Em suma, o CEO aprendeu a não fazer tudo sozinho.

John Gruber não respondeu especificamente a essa pergunta, mas sem querer deu sua opinião em uma keynote durante a Macworld 2010, um trecho da qual você confere abaixo:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=FTmy9_hjn2M[/youtube]

Quem diria, o Gruber existe de verdade!

Segundo o editor do Daring Fireball, Jobs voltou e usou seu aprendizado para transformar a Apple Computer na Apple Inc. no principal produto da linha, um organismo tão bem estruturado que (sim!) pode existir sem seu criador. Philip Elmer-DeWitt, do Fortune Tech, parte dessa premissa para construir uma resposta, mas acha que o cerne é um tanto mais profundo.

A opinião de Elmer-DeWitt é que Jobs teve um momento O’Hara, em seu retorno à Apple:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ixx66T-FPYM[/youtube]

“Deus é testemunha de que EU NUNCA MAIS SENTIREI FOME!

Quer dizer que Jobs voltou para transformar a Apple numa versão moderna da Fazenda Tara? Mais ou menos. O que Jobs aprendeu em seus tempos de NeXT teria sido a importância do dinheiro para uma companhia: se um produto não dá lucro, ele não serve para ser vendido — a não ser que envolva as letras T e V em sucessão, pelo visto. Enfim, o importante é que as margens de lucro sejam gordas e que o dinheiro continue entrando nos cofres da Maçã.

Agora é sua vez: você acha que a Apple faria o mesmo sucesso de hoje, se Jobs nunca a tivesse deixado? Deixe sua opinião nos comentários! 😉

. . .

Eu já vivo comparando El Joboso à Miranda Priestly, e agora surge um paralelo com a Scarlet O’Hara. É, no mínimo, curioso.

Miranda PriestlyScarlett OHara

Será que tem mais alguma mulher com a qual possamos comparar o CEO da Apple? A Lara Croft, talvez? Hmmm… Talvez não: o Jobs anda muito magrinho pra merecer essa comparação. 😛

Posts relacionados

Comentários