WSJ.com corrige rumor sobre iPhone na Verizon, apagando espaço para dúvidas

Logo da Verizon Wireless num iPhone 4

Como são engraçadas as palavras: ontem falamos de um rumor publicado pelo Wall Street Journal que mencionava um iPhone CDMA capaz de funcionar na rede da Verizon Wireless, nos Estados Unidos. Note bem como a frase foi escrita originalmente e veja como ficou o texto final, depois de uma alteração na calada da noite:

Logo da Verizon Wireless num iPhone 4

ANTES: A Apple Inc. planeja começar a produção em massa de um novo iPhone no final de 2010, o qual tornaria possível à Verizon Wireless vender o smartphone no ano que vem, disseram pessoas informadas pela Apple. O novo iPhone seria […] baseado numa tecnologia wireless chamada CDMA, usada pela Verizon, foi dito.

DEPOIS: A Apple Inc. está fazendo uma versão do seu iPhone que a Verizon Wireless vai vender no próximo ano, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto, terminando um contrato de exclusividade com a AT&T e aguçando a competição com os telefones baseados [no sistema do] Google.

Deus do Céu! Nenhuma sombra de sutileza restou.

Neste momento, vamos fazer como MG Siegler, do TechCrunch, e ponderar sobre o mensageiro: Yukare Kane, a pessoa que liberou as informações de que a tablet da Apple custaria “menos de US$1.000” (o que fez a Maçã explodir, quando o preço mínimo de US$500 foi oficialmente revelado), a mesma que anunciou em pleno “Antennagate” que a Apple não faria recall (de forma que a notícia não caiu como uma bomba na conferência com a imprensa, pois já estávamos preparados), a mesma que liberou informações sobre o transplante de fígado de Steve Jobs (convenientemente após o lançamento do iPhone 3GS e quando o CEO já estava muito bem, obrigado, e pronto pra voltar ao trabalho).

Por que essas coisas sempre são tão convenientes pra Apple? Dá pra pensar que Infinite Loop não precisa de um blogueiro oficial, pois já há praticamente uma assessora de relações públicas extraoficiais em plena redação do WSJ! Sim, Kane tem o poder — e com certeza recebe mais informações privilegiadas do que o Gruber poderia conseguir distribuindo favores sexuais a toda a Cupertino.

A nós, brasileiros, resta admirar o circo pegando fogo nos EUA, pois nossas operadoras não usam mais CDMA. Claro, é importantíssimo ficarmos bem informados, pois se as informações da Kane forem realmente quentes (em março elas eram, no máximo, tépidas), o novo iPhone será exclusivamente CDMA e bem parecido com o modelo GSM.

Comprar um desses e descobrir que não dá pra usar no nosso país inteiro vai ser dose… 😛

Posts relacionados

Comentários