Rapidinhas do MM: bomba sobre a Foxconn, caso Mirror Worlds adiado, Pogue testa Flash no Android e mais

Trabalhadores na Foxconn

Periodicamente, reunimos nas Rapidinhas do MM tópicos sucintos com assuntos menos relevantes, que não achamos significantes o suficiente para virarem artigos completos por aqui, mas que podem interessar a muitos de vocês.

Publicidade

Eis a nossa seleção de hoje. 😉

Trabalhadores na Foxconn

  • Relatório bombástico poderá destruir boa imagem da Foxconn (GlobalTimes): uma pesquisa conduzida por mais de 60 estudantes e professores de 20 universidades chinesas promete comprovar práticas ilegais e desumanas sendo perpetradas pela fabricante de gadgets parceira de Apple, Nintendo, Dell, HP e muitas outras. Entre as acusações, a exploração de estagiários, maus tratos sistemáticos e descumprimento de normas trabalhistas, chegando até à invasão de privacidade e violência física. Quando pensávamos que as coisas tinham se resolvido e que as notícias nefastas iam parar, nos vem uma dessas. 🙁
  • Apple consegue retardar decisão final no caso judicial contra a Mirror Worlds (Computerworld): parece que espernear funcionou, pois o juiz responsável pelo processo da Mirror Worlds contra a Apple deu um prazo de até o final de novembro para ambas as partes enviarem argumentos adicionais que explorem as regras 50 e 59 de processos no sistema jurídico dos Estados Unidos.
  • David Pogue experimenta Flash em smartphones, não fica muito impressionado (NYTimes.com): o colunista experimentou uma série de conteúdos que requeriam o plugin num Motorola DROID X, mas encontrou alguns problemas de qualidade, lentidão e os vídeos do Hulu, por algum motivo, simplesmente não funcionavam. Na maior parte do tempo, porém, a performance era boa e até jogos funcionavam aceitavelmente, contanto que não dependessem de teclado e mouse. Pogue não testou especificamente a autonomia do gadget com o Flash habilitado, limitando-se a dizer apenas que seria bom tê-lo sempre que fosse necessário, afirmando que a Apple não quer o plugin no iOS por causa de controle, e não por uma questão de filosofia.
  • Restrições nas vendas de iPhones 4 na China se intensificam (M.I.C gadget): o abuso dos cambistas fez a Apple elevar o nível de paranoia nas vendas de seu smartphone na China. Depois de restringir o limite de compra a um aparelho por pessoa, agora só será possível fazer a aquisição com uma reserva prévia via internet. O comprador se cadastra no site, agenda a coleta do iPhone 4 em uma das quatro Retail Stores do país e, após receber um email confirmando a chegada do gadget, deve apresentar um documento correspondente ao cadastro online. A ativação dentro da loja, feita por um funcionário da Apple, continua sendo necessária.
  • Oprah Winfrey declara amor por seu iPad e destaca apps favoritos (AdAge): talvez isto seja a única promoção tão boa quanto aparecer numa Stevenote. Para ficar sempre a par das últimas notícias, a apresentadora usa os apps da CNN e da ABC (ela adora a interface em forma de globo); para exercitar a criatividade, Brushes e Sketchbook; para a esteira, Scrabble e músicas. E, por fim, revistas e jornais para a leitura diária.
  • Apple registra marca “AirPlay” na China (Patently Apple): melhor prevenir do que remediar. A Maçã registrou o nome de seu novo serviço de transmissão dinâmica de conteúdo entre aparelhos eletrônicos sob seis classes internacionais de marca — algo tão vasto que inclui até “bens feitos de papel ou papelão”. 😛

Registro da marca AirPlay

  • Parlamento alemão troca papel por iPads (9 to 5 Mac): o Bundestag permitiu que a tablet da Apple seja usada como um substituto para o papel em tarefas diárias, como a leitura de discursos. O gadget já é usado por vários parlamentares em seus escritórios e no dia-a-dia, logo a resolução foi mais que bem recebida.
  • Bing virá como opção de busca no Firefox 4 (The Mozilla Blog): o Google ainda garantiu seu posto como o sistema padrão do navegador, mas agora terá companhia do concorrente da Microsoft, escolhido e adotado devido à sua “relevância”, segundo a Mozilla.

Bing no Firefox

  • Intel facilita conversão de apps para iPhone, para que rodem em seus chips (Macworld): a fabricante de processadores está construindo uma ferramenta que facilitará portar apps de iOS para plataformas baseadas em chips x86, incluindo MeeGo e Windows. O objetivo, claro, é aumentar a importância e popularidade das suas soluções no mundo mobile.
  • Ícone do SWU BrasilMaya lança aplicativo SWU Brasil (App Store): perfeito para quem quer acompanhar tudo sobre o SWU Music and Arts Festival, que ocorrerá de 9 a 11 de outubro na Fazenda Maeda — localizada no município de Itu, a cerca de 70km de São Paulo. O evento ocupará um espaço de arena de 200 mil metros quadrados e está preparado para receber milhares de pessoas ao longo dos seus três dias de duração. [grátis; 19,4MB; requer o firmware 3.1 ou superior de iPhones/iPods touch]
  • TwitBird Pro ganha compatibilidade com iPad (App Store): a atualização, também disponível para sua versão gratuita, o torna universal e compatível com telas Retina. Além disso, o cliente aparenta estar muito mais estável e rápido do que antes. [US$5; 11,4MB; requer o iOS 3.0 ou superior]
  • Meebo atualizado para o iOS 4 (App Store): finalmente ganha suporte à troca rápida de aplicativos do iOS 4 com multitarefa, compatibilidade com telas Retina e passa a mostrar iAds nos Estados Unidos. [grátis; 5,7MB; requer o firmware 3.1.3 ou superior de iPhones/iPods touch]

[agradecimento por dicas: Anderson Duarte Vaz, Rastafary]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…